Programa Abelhas Nativas

-PGAN-

ABERTURA

Os fatos nos últimos 20 anos vêm demonstrando a diversidade de interesses pelas abelhas nativas no Brasil. Desde aqueles com fins puramente econômicos, até aqueles com fins puramente conservacionistas.

Considerando pessoas físicas, existem 12 grupos de interesses diferentes e, entre as pessoas jurídicas, 6 grupos. Apesar dos esforços dessas diversas correntes, pouco se avançou a favor de qualquer uma delas. A única certeza que se tem é que nenhuma corrente alcançou o sucesso esperado.

Isto por duas razões: primeiro, porque os objetivos de nenhuma delas foram alcançados e, segundo, porque o potencial das abelhas nativas, seja econômico ou conservacionista, nunca esteve tão mal dimensionado. Ao longo dessa trajetória de 20 anos, os esforços de proteção das mesmas foram insuficientes frente ao impacto das mudanças climáticas futuras.

O PGAN surge como um movimento no Departamento de Biologia da Universidade Federal do Maranhão , a partir da experiência do Projeto Abelhas Nativas, com o objetivo de gerenciar e estruturar os diversos grupos de interesses pelas abelhas e por meio de pontos comuns avançar pela criação e consolidação de uma base estruturante favorável ao uso múltiplo das mesmas que não comprometa a sua conservação.