FAQ

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O MEL DO PROJETO ABELHAS NATIVAS

1) O que é a Meliponina ? Esta é a marca empresarial dos méis de abelhas nativas produzidos por comunidades do Cerrado maranhense. É uma empresa que comercializa e beneficia produtos das abelhas nativas de origem sustentável, originárias do Projeto Abelhas Nativas. Meliponina também é o nome científico que se dá ao grupo taxonômico das abelhas nativas sem ferrão.

2) O que é o Projeto Abelhas Nativas ou PAN ? É um projeto de desenvolvimento socioambiental comunitário baseado na prática da criação das abelhas nativas sem ferrão. As abelhas são criadas em espaços denominados meliponários. O PAN é uma rede composta de entidades com atuações independentes chamadas células: dessas temos a célula de pesquisa que é a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), temos a célula de organização comunitária que é a Associação Maranhense para a Conservação da Natureza (AMAVIDA), temos a célula de assistência técnica que é o Instituto Abelhas Nativas (IAN), temos a célula de produção que é a Associação dos Meliponicultores do Projeto Abelhas Nativas (AMELPAN), e temos a célula da industria e comercio que é a Meliponina.

3) Quais tipos de produtos a Meliponina comercializa ? Ela não só comercializa como beneficia o natmel, o natpólen e outros produtos derivados, associados a outros produtos de valor de mercado das comunidades produtoras como a artesanato.

4) O que é o natmel ? É o mel das abelhas nativas sem ferrão.

5) O que é o natpólen ? É o pólen das abelhas nativas sem ferrão.

6) O que o natmel tem de diferente ? O natmel é um mel menos denso do que o mel tradicional porque contêm maior quantidade de água (30%). Por esta razão, também possui menor quantidade de açúcar do que o mel tradicional. Devido o alto teor de água o natmel requer uma técnica especial de preparo para sua conservação, que é a maturação. à este mel se atribui propriedades medicinais para o sistema circulatório, o sistema respiratório, o sistema digestivo, etc. É um mel que tem forte vinculo cultural com os povos indígenas.

7) O que o natpólen tem de diferente ? O natpólen, é um produto altamente proteico. Diferente do pólen tradicional ele é processado por leveduras e por isto requer uma técnica especial de preparo para conservar suas propriedades nutritivas.

8) O que são abelhas nativas ? São abelhas cuja origem está ligada à sua própria área de distribuição. No Brasil as abelhas nativas podem ser ou sociais ou solitárias. As sociais não possuem ferrão, ou melhor possuem um ferrão atrofiado (não ferroam), diferente das abelhas conhecidas como Apis, ou Europeias ou africanizadas, que não são nativas do Brasil. Então quando falamos de mel das abelhas nativas falamos do mel das abelhas sem ferrão.

9) Cite alguns exemplos de abelhas nativas ? Temos a jataí, a tiuba, a mandaçaia, a tubí, a uruçu, etc. São cerca de 350 espécies no Brasil. Nem todas são boas produtoras de mel e pólen. No Maranhão, a principal abelha produtora de mel é a tiúba, mas temos ainda a uruçu e a jandaíra.

10) Quais abelhas são trabalhadas pela Meliponina ? Ela comercializa principalmente o mel de tiuba, mas também, em menor quantidade, tem o mel da uruçu e da jandaíra. O pólen utilizado é principalmente da abelhas tubí, ou canudo.

11) De onde vem os produtos comercializados pela Meliponina ? Os produtos vem de 19 comunidades produtoras, distribuídas no cerrado do nordeste do Maranhão e em São Luis. Em Barreirinhas temos duas comunidades produtoras: a de Tabocas e a de Ponta do Mangue.

12) Como estas abelhas são criadas ? Elas são criadas em caixas racionais e os ninhos são obtidos da divisão artificial de matrizes produtivas.

13) Como são os ninhos dessas abelhas ? Os ninhos são compostos dos favos que são, na maioria das espécies, horizontais, ao contrário das abelhas africanizadas que são verticais. Em volta dos favos temos os potes de alimento, mel e pólen.

14) Como o mel é retirado ? Para isto se utiliza de tecnologia apropriada. Tem o extrator que tira o mel dos potes da colmeia e o coloca em vasilhames para maturação. Tem a tenda de extração para proteger do ataque de abelhas africanizadas. Tem também toda a vestimenta de extração que é composto de mascara, avental, touca e luvas. E tudo é supervisionado por gente treinada.

15) O natmel é medicinal ? Reza a tradição popular de que sim. Infelizmente os estudos científicos são escassos. Porém, estes mostram também evidências de que sim, mas nada é conclusivo. Os povos tradicionais utilizam este mel como remédio, mas antes de tudo ele deve ser consumido como alimento.

16) O natmel tem SIF ? Não. Devido a comercialização do mel de abelhas nativas ser um processo novo, somente agora está se criando uma legislação federal. Mas ainda não está finalizada. Infelizmente, existe ainda uma grande discordância quanto a legislação mais adequada. O MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) tende a seguir tecnicamente a mesma orientação básica para as abelhas africanizadas, mas isto vem trazendo dificuldades exatamente porque tem levado à uma descaracterização do produto, fazendo-o se parecer mais com mel do que com natmel. Enquanto isto, nada impede a comercialização desse produto que, no caso da Meliponina, segue todas as normas sanitárias exigidas. Porém, ainda assim, vários estabelecimentos comerciais como supermercados e farmácias evitam a comercialização do mesmo com medo da fiscalização.

17) Porque alguns méis de abelhas nativas estão sendo comercializados com SIF? Isto é uma anomalia do sistema. Aproveita-se uma empresa que possui uma casa de mel de Apis e com SIF, para envasar o natmel desumidificado nestes espaços e assim conseguir o SIF. No nosso entender, com isto, estar-se burlando a legislação e enganando o consumidor.

18) Há outros métodos de conservação do mel de abelhas nativas ? sim. Além da maturação, há a pasteurização, a desumidificação e a conservação em geladeira. Desses todos, apenas a maturação garante a durabilidade do mel com características mais próximas do produto natural, sem comprometer seu sabor.

19) O que é a pasteurização ? É você aquecer o mel a 650 C por 30 minutos e depois esfria-lo rapidamente. Isto faz com que os microorganismos sejam destruídos.

20) O que á a desumidificação ? Ou desidratação é a retirada da água do mel baixando a umidade de 30% para algum em torno de 20%. Nesta situação os microorganismos não têm como se desenvolver.

21) O que é a maturação ? É um processo natural de fermentação controlada do mel de abelhas nativas sem ferrão. Devido ao seu alto teor de água, o mel tende a fermentar, tendo pouca durabilidade em prateleira. Para solucionar este problema o mel é maturado. Na maturação acontece um ciclo de reprodução de microorganismos (principalmente leveduras) que depois de um tempo se estabiliza, parando a fermentação. Este processo leva, no mínimo, 6 meses.

22) Qual a diferença dos natméis resultantes de cada um desses processos ? A principal diferença é que na maturação o sabor do mel fica mais destacado a ponto dele apresentar características muito peculiares ligadas à sua origem. É o que chamamos de sabor territorial. O mel tem o seu sabor realçado permitindo que cada comunidade tenha a sua própria identidade, mesmo sendo mel da mesma espécie. Ou seja, para cada comunidade existe um padrão de sabor bem marcante que torna possível reconhecer de onde um determinado mel foi extraído. Chefs e gourmets têm voltado suas atenções para as características desse tipo de mel, criando pratos específicos para cada um deles. Hoje, está na moda oficinas de degustação de mel de abelhas nativas sem ferrão com grande numero de apreciadores.

23) Por que o natmel é tão caro? Existem várias razões. A principal delas é que a produção é pequena, sendo que cada caixa tira em média de 2 a 4 quilos/ano. Outras razões é o fato de que a demanda excede a oferta, mais o valor cultural que ela tem (sendo reconhecido como medicinal), mais o seu valor nobre na gastronomia, mais os custos de produção, extração e de beneficiamento, entre outras. Some-se a isto o custo do transporte para regiões distantes da produção.

24) Por que os custos de produção, extração e beneficiamento são altos? Geralmente estas abelhas são bem mais exigentes do que as abelhas africanizadas para serem criadas. Por isto, exigem-se locais relativamente pouco impactados, com ecossistemas mais saudáveis. Estes locais são distantes dos grandes centros urbanos, geralmente de difícil acesso. Ademais, a maturação é um processo que leva tempo, no mínimo 6 meses, sendo que os natméis mais antigos tendem a serem os melhores.

25) Quando o natmel terá SIF ? Isto depende da boa vontade do MAPA em aceitar os procedimentos que vem sendo adotados como inovadores no beneficiamento, o que envolve inclusive um outro modelo de Casa do Mel. Atualmente, experimentações vêm sendo feitas neste sentido, com o uso de tecnologias completamente diferentes do sistema tradicional. Esperamos que nos próximos 2 anos, a normatização esteja resolvida. Até lá a comercialização é feita na base da confiança., para restaurantes, sorveterias e lojas de produtos naturais e orgânicos.

26) Por que o uso da palavra natmel, ao invés de mel ? Exatamente por causa da grande diferença entre os dois produtos. Quando se usa a palavra mel, a mente se fixa num modelo já conhecido e estabelecido no mercado. Para quem não conhece o natmel, isto torna a experiência de se degustar o produto muito estranha. As pessoas acham o natmel aguado e azedo, dando a impressão inicial de ser um mel estragado ou falsificado. Quando se usa a palavra natmel, o degustador desarma-se para provar um produto novo, e não o mel tradicional. Outra característica do natmel que dá a ideia errada de que é um mel falso, é que ele pouco cristaliza em baixas temperaturas. Na verdade, o mel falsificado não cristaliza e o mel verdadeiro cristaliza com mais facilidade do que o natmel.

27) Como está o mercado para estes tipos de produtos ? Ainda instável. Devido ás dificuldades inerentes à legislação, e pelo fato de serem produtos poucos conhecidos, o resultado de venda vai depender da capacidade do vendedor de repassar o produto e conquistar uma clientela consciente. O natmel é produto de consciência.

28) Criar abelhas sem ferrão dá lucro? Sim. Mas não da forma como é normalmente propalado. Temos que considerar vários fatores: a) a falta de uma legislação adequada para a comercialização, b) o conhecimento do manejo das abelhas (no mínimo 1 ano de experiência), c) o conhecimento da técnica de extração e processamento do mel e pólen de forma adequados, d) a origem das colônias matrizes (se forem da região e/ou boas produtoras, a chance de uma boa produção num tempo rápido é grande. Se as matrizes não forem da região e/ou forem capturadas no campo, uma boa produção só começa após 3 anos, depois de um período de melhoramento adequado).

29) Dá para vender este mel a R$ 60,00 a R$ 80,00 o litro? Sim. Na venda direta do produtor para o consumidor final este preço é possível. Mas isto depende de vários fatores: a) A região onde é comercializado (geralmente interior do norte e nordeste onde o produto é visto como remédio); b) a presença de mel predatório em grande quantidade (são de péssima qualidade e mais baratos); c) o tamanho da clientela compradora e o tamanho da produção (poucos clientes compradores ou produção em grande quantidade não sustentam este preço). Porém a venda desse mel para a indústria com este preço é insustentável. Os que vendem tudo à este preço, produzem pouco.