Excursões

"Carteiras escolares, como não amá-las?" Bom, essa frase não é lá muito comum, mas elas são necessárias na maior parte de nosso aprendizado. Mas tem sempre aquele momento de sair da sala de aula para aprender ao ar livre, visitar universidades, coisas assim.

Entrevista com a Prof Carol (responsável acompanhante da excursão para o parque da USP)

1) Como você se sente vendo seus alunos estarem interessados em uma faculdades que você cursou?

"Eu acho interessante, principalmente porque eu acho que a faculdade foi um 'pontapé' inicial para uma carreira profissional de sucesso, não que eu ganhe um 'super dinheiro', mas eu sou feliz no que eu faço e o sucesso é isso."

2) Você acha importante os alunos se interessarem por esse tipo de excurção?

"Acho interessante, acho que é um momento em que eles podem ter uma ideia da profissão que eles querem seguir, pode ser que não seja a escolha feita de acordo com o que eles viram aqui hoje, mas acho que é interessante ter essa experiência para conhecer um pouco mais sobre a profissão que eles acham que querem seguir."

3) Qual você acha que é o benefício desse tipo de evento para os alunos e para o pessoal da faculdade?

"Eu acho que é um passeio interessante para eles conhecerem os cursos que eles imaginavam ter vontade de procurar, e como eu vi conversando com alguns alunos, para muitos ajudou na escolha profissional, e pra outros deixou um pouquinho de dúvidas porque vários cursos deram interesse, então eu acho que tem um lado positivo e um negativo, porque tem muita gente que se decide aqui mas tem muita gente que acaba ficando com mais ideias. Mas de modo geral, acho interessante um evento como esse."

4) O que você achou da infraestrutura do evento?

"A infraestrutura, em relação à feira de profissões em si, é interessante, os stands são bem identificados, as pessoas são muito atenciosas. Mas o evento não tem infraestrutura boa no geral, pois a gente estava com uma cadeirante e a acessibilidade do lugar é péssima, nós tivemos vários problemas para conseguir andar, tivemos que dar muitas voltas para conseguir chegar nos destinos, e em alguns trechos, principalmente no estacionamento, foi muito difícil passar com a cadeira de rodas, então acho que poderiam investir mais na infraestrutura para conseguir atender os visitantes."

Untitled spreadsheet - Sheet1