Biblioteca Profº Charles Alfred Esberárd

  • Estante Literária

Peter Pan , publicado em 1911, narra a clássica história dos irmãos Darling, Wendy, João e Miguel, que acompanham Peter Pan em uma viagem pela Terra do Nunca, onde convivem com índios e sereias, estranhos animais, enfrentam o Capitão Gancho e seus piratas, além de muitos outros perigos. Verdadeira terra da fantasia, a ilha onde fica a Terra do Nunca é o domínio de Peter, o menino que não queria crescer, e é para lá que ele leva crianças órfãs, que caíram de seus carrinhos de bebê e não foram procuradas.

Sua família e, ao mesmo tempo, seus soldados - são os Meninos Perdidos, que, como Peter, sentem falta de uma mãe que cuide deles, os oriente, lhes conte histórias na hora de dormir, como faz a Sra. Darling, mãe de Wendy, João e Miguel.

Clique aqui para acessar

O que você faria se estivesse andando pela rua e visse o seu nome escrito em uma placa? Quando Horace F. Andrews vê pela janela do ônibus uma placa na rua com seu próprio nome, tudo muda. A placa o leva a um lugar no subsolo chamado Morada das Respostas, um armazém escondido, cheio de objetos misteriosos.

O que é esse lugar tão curioso? Quem são essas pessoas estranhas e enigmáticas, que confiam a ele um presente raro e extremamente poderoso? E o que ele deve fazer com isso? Horace descobre rapidamente que as coisas do mundo não são como parecem.

Com uma mistura de ficção científica, fantasia e muita ação, Ted Sanders cria um mundo onde tudo é muito mais do que parece ser e onde a amizade e a lealdade são os maiores poderes.

Clique aqui para acessar

Todo mundo sabe que não existe um só tipo de mulher, e, quando o assunto é viagem, cada uma tem sua preferência: há as Ártemis, que preferem a proximidade com a natureza, as Atenas, que não querem saber de se desconectar do trabalho, as Heras, que estão sempre acompanhando o marido, as Deméters, que gostam mesmo é de viajar com os filhos, as Perséfones, sempre em uma busca espiritual, e as Afrodites, que não abrem mão do luxo.

Em uma inteligente e bem-humorada mistura de mitologia com guia de viagem, Mochilando com as Deusas nos leva a um mergulho na cultura dos mais diversos povos, do grego ao japonês, do árabe ao islandês, e nos lembra da força e da potência que há e sempre houve em cada uma de nós, mulheres.

Faça as malas e embarque nesta deliciosa jornada!

Clique aqui para acessar

Em O tempo passa, Virginia descreve a progressiva deterioração da casa de praia na qual a família Ramsay passava suas férias de verão. Trata-se de uma narrativa poética sobre o efeito combinado de dois tipos de tempo: o medido pelo cronômetro e o medido pelo barômetro.

A presente edição se completa com um delicioso texto de Michel Serres sobre O tempo passa e com um texto analítico de James M. Haule sobre as diferenças entre a versão enviada à revista francesa e a que foi posteriormente publicada no livro Ao Farol.

Clique aqui para acessar

Quando os irmãos Marilla e Matthew Cuthbert, já cansados e idosos, procuram um jovem para ajudá-los nos trabalhos da fazenda, nem imaginam a surpresa que os aguarda. O destino não lhes traz um menino, mas uma garota de cabelos bem ruivos, sardenta, magra e muito faladeira.

A órfã Anne Shirley, acostumada a superar as adversidades com a ajuda da imaginação, conquista não só os proprietários de Green Gables como toda a cidade de Avonlea

Clique aqui para acessar

Com 18 anos, Anne Shirley agora é aluna do Redmond College, na movimentada cidade de Kingsport, onde estão também seus amigos de Avonlea Priscilla Grant e Gilbert Blythe. Anne conhece pessoas interessantes, faz amigos, incluindo a rica, charmosa e indecisa Philippa Gordon. Na companhia deles, vai estudar e experimentar uma nova e emocionante vida social, com danças, jantares e jogos de futebol.

Independente e atraente, a jovem conquistará muitos admiradores e receberá pedidos de casamento. Suas aventuras românticas são cheias de drama e suspense, da primeira à última página do livro.

Clique aqui para acessar


Um advogado nova-iorquino de meados do século XIX resolve contratar um novo copista. Atendendo ao anúncio do advogado, apresenta-se à porta de seu escritório um jovem que ele caracteriza como uma figura palidamente asseada, lastimosamente respeitável, incuravelmente desolada. Era Bartleby.

No começo, o novo copista trabalhava fazendo o que se esperava dele: cópias. Mas, depois, bem, depois, não vamos estragar a história. O personagem central é tão marcante e o conto tem uma força tal que Bartleby tem fascinado leitores e críticos desde sua primeira publicação.

Clique aqui para acessar

Laura é uma menina de 12 anos que irá comemorar o seu bat mitzvá, uma importante festa religiosa que representa a passagem da jovem judia para a vida adulta.

Nesse momento, ela descobre o diário de Sara, outra garota judia de 12 anos como ela, mas que não podia sonhar com uma festa porque vivia em um gueto, durante o Holocausto. Por meio do diário, Laura conhece a difícil experiência da guerra.

Clique aqui para acessar

Conta a história do casamento entre Aurélia, moça pobre e órfã que acaba se tornando herdeira de grande fortuna, e Fernando Seixas, frequentador dos altos círculos da corte, mas incapaz de manter financeiramente sua vida luxuosa. Apaixonada por Seixas em seus dias de pobreza, Aurélia é trocada pelo amado por uma moça com um dote de trinta contos de réis. Em uma das muitas reviravoltas do enredo, porém, Aurélia acaba herdeira de grande fortuna, e atrai Seixas de volta para si, anonimamente, em troca de uma quantia três vezes maior.

Com sua narrativa concentrada na vida ociosa das classes abastadas e sua existência parasitária em torno da corte imperial, Senhora retrata um momento de transformação da sociedade brasileira, em que os valores patriarcais são cada vez mais deixados de lado em detrimento do poderio financeiro da burguesia ascendente e seu poder de influência na vida cotidiana, o que o torna ao mesmo tempo uma obra de arte representativa de um momento definidor da literatura brasileira e um documento precioso de uma transformação social que se mostraria irreversível.

Clique aqui para acessar

O Rei Xerxes comanda dois milhões de homens do Império Persa para invadir e submeter a Grécia. Em uma ação suicida, uma pequena tropa de 3 temerários espartanos segue para o desfiladeiro das Termópilas para impedir o avanço inimigo. Eles conseguem conter, durante sete dias sangrentos, as tropas invasoras. No fim, com suas armas estraçalhadas, arruinadas na matança, lutam com mãos vazias e dentes.

Relatados diretamente ao rei pelo único sobrevivente grego, os fatos são apresentados ao leitor de maneira vívida e envolvente. Mais do que somente com a batalha, o leitor entra em contato direto com o modo de vida desses antigos guerreiros, sua rotina, seus valores, sua coragem, seus ideais.

Clique aqui para acessar

O quarto de Jacob, de 1922, é o primeiro livro experimental de Virginia Woolf.

O livro parece construído de fragmentos desconexos, de fiapos narrativos, de vinhetas isoladas. A narrativa dá pulos; salta, inesperadamente, de um contexto para outro; subverte a linearidade temporal e espacial. O personagem principal nunca é realisticamente revelado, nunca se deixa mostrar inteiramente. Ler O quarto de Jacob é uma experiência, existencial e, literariamente falando, transformadora.

Clique aqui para acessar

Clássico da literatura inglesa, O jardim secreto conta a história de duas crianças solitárias que decidem restaurar um jardim proibido, cujo mistério remete a um acidente ocorrido anos atrás.

A amizade improvável entre os dois personagens funciona como uma metáfora para a descoberta do mundo e para o autoconhecimento.

Clique aqui para acessar

O ano é 1942; o lugar, a Europa. E a vida de Gabi, uma garota judia, nunca mais será a mesma. Gabi vive feliz em uma comunidade rural, com pais amorosos e muitos amigos na escola. Porém, de repente, seu mundo vira de ponta-cabeça. Os nazistas invadem seu país, a Tchecoslováquia. Ela e outras crianças judias são atormentadas, antigos amigos a abandonam e ela não tem mais permissão para frequentar a escola.

Quando começa a circular um rumor de que meninas judias estão sendo levadas para longe de suas famílias, para um destino desconhecido, o que Gabi pode fazer? Ela poderia fugir ou encontrar um esconderijo... mas onde? Inspirado em fatos reais, O segredo do armário de Gabi é uma ficção histórica dramática, para jovens a partir de oito anos.

Clique aqui para acessar

Brasil, século XIX. Aqui, na terra dos Barões do Café e dos traficantes de escravos, no paraíso dos brancos e inferno dos negros, o leitor seguirá uma jornada arriscada acompanhando três improváveis investigadores: um jogador viciado, um filósofo africano trazido como escravo e uma enfermeira austríaca assombrada pelo passado.

Três destinos que se encontram no Brasil Império para desvendar crimes cometidos por vingança, mas também em nome da religião e do racismo. Amparado por uma profunda pesquisa de época, Max Velati se lança no gênero policial conduzindo o leitor com mão firme nesta trepidante viagem no tempo.

Clique aqui para acessar

Um dos poetas mais importantes do século XX e dos mais singulares de todos os tempos, Fernando Pessoa está traduzido em quase todas as línguas.

Feliz o leitor de língua portuguesa que pode ler no original os poemas escritos com seu nome ou os diversos heterônimos que usou: uma experiência que já marcou a vida de muita gente.

Clique aqui para acessar

Quando se fala em Luís de Camões, as pessoas se lembram logo de Os Lusíadas. Mas, ao lado do épico, há um poeta lírico da mesma altitude, cantando sentimentos como o amor, a amizade, a gratidão, em versos tão fortes e pungentes e com palavras tão lindamente ditas que parecem escritos diretamente para cada leitor.

Clique aqui para acessar

Às mulheres e ao amor!

É para elas que Angela Barros dedica esta obra: às que se apaixonam, às que vão à loucura, às que se entregam, às que nunca deixam de buscar o maior e melhor sentimento de todos os tempos.

Em fragmentos tão lúcidos quanto lúdicos, tão intensos quanto sutis, Ângela mostra como a busca incansável pelo amor – busca que nos acompanha do nascimento até a morte – é o que faz a vida valer a pena.

Clique aqui para acessar

O livro "Meus romances de cordel" reúne sete histórias – As histórias, criadas por Marco Haurélio, poeta cordelista, professor, editor e pesquisador, retratam com maestria a cultura do povo brasileiro – relatos que emocionam, que encantam, que fazem rir.

Graças ao estilo apurado e à capacidade inventiva de escritores como Marco Haurélio que o cordel, marca própria da nossa cultura popular, tem conseguido cada vez mais espaço e visibilidade.

Clique aqui para acessar

Os poemas deste livro foram selecionados e organizados por Bartolomeu Campos de Queirós, escritor, que como Cecília Meireles, também conhecia o encantamento que as palavras produzem. No prefácio, o poeta comenta: Movida, assim, me parece, pelo afeto e respeito que promovem a dignidade do sujeito, ela não se esqueceu do tamanho do tempo.

(…) soube como ninguém, que o homem é o verbo e sua vida conjugável: é passado, é presente, é futuro. Por ser assim, sua escritura não tem idade.

Clique aqui para acessar

Em 1955, dez anos após a morte do autor, a obra se concretiza. A presente edição de Poesias completas busca restituir, nos textos apurados mediante o confronto com edições em vida e manuscritos, o projeto original de Mário de Andrade para esse livro.

Anotada e acrescida de documentos, contribui vivamente para a história da literatura no Brasil.

Clique aqui para acessar

A vida é uma história

Sem rascunho

Não pare no passado

Viva o futuro

A cada minuto

De sua vida

Clique aqui para acessar

Em Flores de alvenaria o autor nos lança nas calçadas do subúrbio e descortina um universo muitas vezes invisível por meio de textos, ora em verso, ora em prosa, sobre os mais variados temas: educação, negritude, liberdade, sexo, empatia.

A obra traz diálogos, relembra a situação da periferia em outras épocas e conta com poemas que costumam ser declamados na Cooperifa, evento criado pelo poeta que transformou um bar de Taboão da Serra em um evento cultural.

Clique aqui para acessar

Conheça John Freund e Ruda Stadler, dois amigos judeus que durante o Holocausto, mesmo proibidos de falar ou brincar com outras crianças, resolveram tomar uma atitude para difundir a cultura, as brincadeiras, os esportes e as poesias criadas pelo seu povo.

Surgiam assim os repórteres clandestinos. Como eles conseguiram lutar contra o nazismo? Vamos descobrir essa história de coragem e resistência.

Clique aqui para acessar

Os peixes inundavam a boca. Meia dúzia de acarás foi enfiada pela boca do morto, com os rabos deixados para fora, presos por uma espécie de cambão de arame que varava as bochechas, num arremedo de anzol. O corpo boiava meio de lado, massa inerte entre a marola e a sujeira da lagoa, mordiscado por carazinhos. Não notei logo o inusitado da boca o pescador foi quem me apontou o detalhe grotesco pois o estado terrível do corpo absorvia toda a atenção. A pele do tronco havia sido arrancada a partir de cortes regulares na base do pescoço e nas dobras das axilas. Talho de taxidermista, pensei comigo, numa sensação misturada de assombro e encantamento.

Clique aqui para acessar

Um manuscrito misterioso é encontrado por dois amigos dentro de uma incrível mansão abandonada. Por esse ponto de partida tão banal podem-se esperar os mais abruptos e insólitos enredos. E o que temos é de uma surpresa ainda mais contundente, como poderá o leitor notar nas páginas desse livro.

As belas e intensas ilustrações de Joaquim de Almeida oferecem-se como um cenário paralelo, rompendo com os códigos da ficção científica, do horror ou da fantasia.

Clique aqui para acessar

Você teria coragem de chegar bem perto de um buraco negro? E o que aconteceria se alguém alterasse alguma lei física em laboratório? E se alguém pudesse esticar o tempo? Será que algum dia o teletransporte substituirá os meios de locomoção atuais?

Questões desse tipo nos incitam a construir hipóteses fantásticas, criar soluções tão extraordinárias quanto inatingíveis, uma vez que os conhecimentos científicos e tecnológicos de nossos dias ainda não nos permitem transformá-las em realidade. É a isso que se propõe esse livro: explorar essas e outras questões ao longo de sete divertidos contos, cada um com seu contexto, em seu próprio universo.

Clique aqui para acessar

Teo, habitante de Carboxy, apelido carinhoso dado à fusão das conurbações do Rio de Janeiro e de São Paulo no Brasil de 2038. A explosão populacional é tamanha que as pessoas são obrigadas a viver dentro de seus carros para ficar mais próximos aos seus lugares de trabalho. A privacidade e o espaço pessoal já não existem, tudo é filmado por milhares de nanodrones. Pouco importa, pois apps cada vez mais sofisticados implantam sensações prazerosas no cérebro da população, que segue rotineiramente seu dia a dia acompanhada de seus Skins.

Teo se depara subitamente fazendo pequenas transgressões em sua rotina, que terão consequências colossais e quebrarão todas as estruturas vigentes. David Souza nos abre uma janela para a observação do nosso futuro provável na Terra Brasilis.

Clique aqui para acessar

Após milênios de prosperidade, chegou o fim para a humanidade na Terra. Missões pela galáxia descobrem o planeta Lila como o melhor lugar para se viver, mas Lila mantém uma civilização nova, em desenvolvimento, que se prova capaz de guerrear até o esgotamento da frota terrestre.

No ambiente arrasado do planeta, os últimos grupos se reúnem para tentar escapar— humanos, lilianos e todos os outros — em busca da sobrevivência em terras hostis.

Clique aqui para acessar

Imagine o leitor que está fazendo uma visita a uma ilha e encontra um grego culto que lhe revela, de viva voz, a mitologia de seus antepassados.

Pois é assim que o professor K. Kerényi, com desenvoltura e espontaneidade, nos leva a conhecer a genealogia dos deuses, os Titãs, Afrodite, Zeus, Apolo, Hermes, Pã, os mistérios de Dioniso etc., num trabalho gigantesco de interpretação e reconstrução de toda a mitologia grega.

Clique aqui para acessar

Em A mitologia dos gregos Vol. II - A história dos heróis, a imagem dos semideuses humanos nos é mostrada sem disfarces. Nascidos dos romances entre seres divinos e humanos, eles se transformaram em modelos para os antigos: até hoje seus nomes estão ligados aos acontecimentos da história clássica.

A Guerra de Tróia, a Odisséia, os Doze Trabalhos de Hércules ficaram na memória dos sobreviventes. Neste livro, segundo as palavras do autor, não é o mundo dos deuses, mas todo um mundo que será revelado.

Clique aqui para acessar

O adolescente Caco está às vésperas de prestar vestibular, mas não sabe para que curso. Também está ciente de sua homossexualidade, mas não tem ideia do que fazer com ela. Diante dos hormônios em ebulição, ele já não consegue mais disfarçá-la.

Na claustrofobia desse universo, com um tanto de culpa, um tanto de medo e muita vontade, aos poucos Caco criará uma matemática própria para resolver suas equações.

Clique aqui para acessar

Em 1318, padre Augustin, um novo inquisidor, chega a Lazet, na França, disposto a rever processos antigos do Santo Ofício. Pouco tempo depois é brutalmente assassinado e seu subalterno, Padre Bernard, é encarregado da investigação. No entanto, ao tentar proteger quatro mulheres, ele próprio se torna suspeito por seus pares. Acusado de assassinato e perseguido como herege, Bernard terá que lutar por sua vida e a de suas protegidas.

Clique aqui para acessar

Uma menina, um coelho e uma história capazes de fazer qualquer um de nós voltar a sonhar. Alice é despertada de um leve sono ao pé de uma árvore por um coelho peculiar. Uma criatura alva e falante com roupas engraçadas, que consulta seu relógio e reclama do próprio atraso.

Curiosa como toda criança, Alice segue o animal até cair em um buraco sem fim que mudou para sempre a literatura infantil. Mais de 150 anos depois, Alice no País das Maravilhas continua repleto de ensinamentos para aqueles que ousaram seguir o Coelho Branco até sua toca.

Clique aqui para acessar

Fábio é um garoto incomum que leva uma vida comum. Não porque isso lhe foi imposto, ou porque é confortável. Mas porque é possível. Tem a sua casa, seus amigos, seus conceitos. Mas o amor o leva a procurar caminhos que podem, entre outras complicações, mudar sua visão de mundo.

Paixão, amizade, sofrimento e uma aura quase adolescente mostram que a vida pode provocar marcas indeléveis.

Clique aqui para acessar

Depois de quinze anos de casamento, Leonardo decide sacrificar sua vida estável a fim de descobrir novos sentimentos e uma identidade verdadeira.

Excluído dos padrões estabelecidos pela sociedade, o personagem deve enfrentar conflitos comuns a todos nós: Como encontrar novos parceiros? Que lugares frequentar? , acentuados pelo preconceito e pela falta do contato diário com o filho de cinco anos.

Clique aqui para acessar

Eu, 39 anos, ex-combatente de muitas guerras perdidas, jornalista experiente, cínico contumaz, colecionador de historietas, um grande amor deixado para trás, muitas aventuras impronunciáveis, viajado, calejado, agora agarrado à desilusão como a um porto seguro supremo.

Eu, encantado a ponto de sentir a formação de despenhadeiros por um menino de 22 anos, candidato a estagiário, com sorridentes olhos castanhos. Lamentável. Assim se define o protagonista deste romance ágil e inteligente.

Clique aqui para acessar

Permeado pelo insólito, pela ironia, doses ácidas de humor e crítica, Vaca de nariz sutil carrega as marcas do estilo único de Campos de Carvalho. Para o narrador um ex-combatente de guerra a vida, o mundo, as relações humanas não faziam mais sentido.

Assim, ele resolve viver a vida dos outros, espiar pelas frestas do cotidiano aquilo que se passa ao redor.

Clique aqui para acessar

O livro conta a história do major Policarpo Quaresma, nacionalista extremado, cuja visão sublime do Brasil é motivo de desdém e ironia. Interessado em livros de viagem, defensor da língua tupi e seguidor de manuais de agricultura, Policarpo é, sobretudo, um “patriota”, e quer defender sua nação a todo custo.

O patriotismo aferrado leva o protagonista a se envolver em projetos, que constituem as três partes do livro.

Clique aqui para acessar

Ceará, século XVII. Você está prestes a conhecer umas das histórias de amor mais aclamadas da literatura brasileira. O herói branco, europeu, apaixona-se pela linda Iracema, "a virgem dos lábios de mel". Mais que doçura, a bela guarda o valioso segredo da jurema, que lhe cobra total castidade.

O amor, porém, não conhece segredos; tem seus próprios mistérios. No enredo, um conflito histórico entre tribos indígenas permeia a narrativa, tecendo uma parábola ao mesmo tempo trágica e poética da origem do povo brasileiro.

Clique aqui para acessar

Em tempos nos quais os historiadores, cada vez mais, descobrem que há sim uma poética da história, escrever a história na forma de poesia não significa exatamente promover um reencontro, mas pode fazer pensar no potencial perdido quando esquecemos a riqueza e a multiplicidade das formas pelas quais podemos conferir sentido ao que já passou.

Se imaginação, sensibilidade, sentimento e criação não são palavras estranhas ao historiador, elas certamente ganham outra roupagem nos poemas.

Clique aqui para acessar

Baseado em fatos reais, este romance desafia rótulos e hipocrisias, revelando os meandros de consciência de Marcus, um jovem comum da classe média paulistana.

Com o melhor amigo Renato, descobre o amor e compreende que os dois precisarão encontrar o equilíbrio entre o que sentem e o que a família e a sociedade esperam deles, até que um terceiro personagem aparece.


Clique aqui para acessar

Eu vi. Ou melhor, eu a vi. Vinha andando com um colega, completamente molhada. A roupa colando no corpo, mas isso eu não vi. Eu vi apenas nascendo, nos cabelos curtos lisos e negros, fios de água que escorriam lentamente pela nuca [...]. Histórias sensíveis, inteligentes, sutis, de mulheres que vivem seus amores por outras mulheres sem alarde nem culpa.

Clique aqui para acessar

Diferente dos outros romances românticos, bem como da própria estilística do Romantismo, o protagonista na obra de Manuel Antônio de Almeida pode ser considerado como um anti-herói, já que Leonardo é um personagem sujeito às próprias necessidades, sem nobreza ou qualidades, é pobre, oportunista, malicioso, sem idealização (um grande traço romântico), vivendo de oportunidades e da sorte.

Clique aqui para acessar


História de um lutador que correu sérios perigos e andou o Brasil inteiro tentando achar um tesouro nem de prata nem de ouro: de coisa mais preciosa.

No fim de longa jornada, que valeu uma vida inteira, quando ele estava perdido, sem saber por onde ir, foi que encontrou o tesouro na frente de suas vistas, onde o olho desprevenido só vê miséria e tristeza.

Clique aqui para acessar

Este romance narra o nascimento, vida e morte de um cortiço, isto é, a pobre estalagem é a protagonista da sua própria história, numa emblemática metalinguagem representativa marcada pela vivacidade e pela tensão das relações humanas ali travadas.

Clique aqui para acessar

Bentinho e Capitu são criados juntos e se apaixonam na adolescência. Mas a mãe dele, por força de uma promessa, decide enviá-lo ao seminário para que se torne padre. Lá o garoto conhece Escobar, de quem fica amigo íntimo. Algum tempo depois, tanto um como outro deixam a vida eclesiástica e se casam. Escobar com Sancha, e Bentinho com Capitu.

Os dois casais vivem tranquilamente até a morte de Escobar, quando Bentinho começa a desconfiar da fidelidade de sua esposa e percebe a assombrosa semelhança do filho Ezequiel com o ex-companheiro de seminário.

Clique aqui para acessar


A narrativa, uma pseudobiografia em forma de diário, abriga as reminiscências de um herói bufão que vive em um hotel com um quê de claustro burlesco.

Hotel de luxo, campo de concentração, mas, na verdade, um hospital de alienados.

Clique aqui para acessar

O Pequeno Príncipe é um dos personagens mais famosos e queridos de todos os tempos, que empolga crianças e adultos com ensinamentos inesquecíveis. Sua história deixa marcas pela forma simples de suas mensagens de otimismo, simplicidade e amor ao nosso planeta.

À primeira vista, um livro para crianças. Na definição de Antoine Saint-Exupéry, seu autor, "um livro urgentíssimo para adultos" que resgata a criança que existe em cada um de nós, com encanto, ética e beleza.

Simão Bacamarte é um médico conceituado fora do Brasil que enveredou-se pela psiquiatria, uma área ainda não muito explorada por aqui, por isso mesmo ainda envolta a mistérios e experimentações.

Instalou-se no interior do Rio de Janeiro, onde fundou a Casa Verde, uma espécie de hospício e "centro" de pesquisas psiquiátricas, abastecendo-o de cobaias humanas para seus experimentos.

Quando os irmãos Marilla e Mattew Cuthbert decidem adotar um órfão para ajudá-los nos trabalhos da fazenda, não estão preparados para o "erro" que mudará suas vidas: Anne Shirley, uma menina ruiva de 11 anos, acaba sendo enviada por engano pelo orfanato.

Apesar do acontecimento inesperado, a natureza expansiva, sempre de bem com a vida, a curiosidade, a imaginação peculiar e a tagarelice da menina conquistam rapidamente os relutantes pais adotivos. O espírito combativo e questionador de Anne logo atrai o interesse das pessoas do lugar - e muitos problemas também.