2018/19

Todos Juntos Podemos Ler…

No Agrupamento de Escolas Júlio Dinis, Gondomar

Projeto promovido pela Rede de bibliotecas Escolares (RBE) e pelo Plano Nacional de Leitura (PNL), em articulação com a Direção de Serviços de Educação Especial e Apoios Socioeducativos (DSEEAS).

O objetivo é apoiar o desenvolvimento de projetos de leitura, nas bibliotecas escolares, que permitam a participação ativa dos alunos com necessidades educativas especiais.

É dinamizado pelos docentes do grupo de Educação Especial, Professoras Bibliotecárias do Agrupamento, psicóloga, educadores e professores titulares de turma do 1º ciclo; concelhos de turma do 2º e 3º ciclos.

  • SOBE (Saúde Oral e Biblioteca Escolar)
  • A magia do Natal ...
  • Dia Internacional da Pessoa com Deficiência
  • Palavras Sol Tas
  • São Martinho
  • Fábula “A Raposa e a Cegonha”
  • Dia Mundial da Alimentação
  • Baile na biblioteca
  • O nabo gigante
  • Orelhas de Borboleta
  • Corre, Corre, Cabacinha
  • A que sabe a Lua?
  • A cigarra e a formiga
  • O que é o amor?


Baile na biblioteca

27 maio

Ao som da música do grupo “Cabeças no ar”, os livros saltaram das estantes da nossa biblioteca e fizeram um grande baile!

Foi a festa de encerramento do ano letivo do nosso projeto “Todos Juntos Podemos Ler”. Desta forma, também todos juntos pudemos dançar com os livros!

E, como não há festa sem iguarias… não faltaram coisas boas para degustar!


O nabo gigante

20 maio

A partir do livro “O nabo gigante”, de Alexis Tolstoi, experimentámos várias formas de contar histórias: através da leitura do livro, do visionamento de um vídeo e do reconto da história com as personagens e objetos em 3D. Com este simpático casal de velhinhos, aprendemos uma importante lição: se unirmos esforços, conseguimos alcançar os nossos objetivos.


Orelhas de Borboleta

13 maio

A terapeuta Lídia e as professoras da Educação Especial, Helena Queirós e Lucília Almeida, com o livro Orelhas de Borboleta, de Luisa Aguilar, lembraram-nos que ter as orelhas grandes, o cabelo rebelde, ser alto ou baixo, magro ou rechonchudo... pode ser motivo de troça da parte dos outros.

Esta história ensina-nos que esse tipo de comportamento é reprovável. A protagonista Mara responde aos comentários depreciativos das outras crianças, seguindo as indicações da sua mãe, e aquilo que para os outros é um defeito, para ela é uma vantagem.

Aprendemos que é preciso converter em positivo aquilo que para outros é motivo de gozo. Porque se deve valorizar as características que nos diferenciam dos outros, para nos distinguirem como seres especiais e únicos.


Corre, Corre, Cabacinha

29 abril

Com um teatro de sombras, as professoras bibliotecárias apresentaram-nos uma história tradicional, bem conhecida de todos, "Corre, Corre, Cabacinha”, numa versão de Alice Vieira.

Com elas, aprendemos que devemos enfrentar os medos; partilhar os problemas com os outros – em conjunto podemos encontrar soluções; aceitar a ajuda dos outros; usar a imaginação para resolvermos muitos problemas …


A que sabe a Lua?

E experimentamos como aparece outra Lua no lago

2 abril

Desta vez, a professora Boni, com a obra A que sabe a Lua?, de Michael Grejniec, ajudou-nos a perceber que os escritores têm a capacidade de contar histórias sobre problemas em que muitos pensam e de transformar essas questões em histórias.

O desejo dos animais desta história era averiguar a que sabia a Lua. Só queriam provar um pedacinho mas, por mais que se esticassem, não eram capazes de lhe tocar. Então, a tartaruga teve uma ideia genial: "Talvez entre todos consigamos alcançá-la".

Aprendemos com eles que a união faz a força e mesmo os mais pequeninos, como o rato, podem ajudar; mesmo os mais pequenos conseguem grandes feitos!


A Cigarra e a Formiga

No mês de março ...

Aprendemos com a fábula da Cigarra e da Formiga, o valor do trabalho e a importância de nos divertirmos também.

Depois de lermos a fábula escrita por Jean de La Fontaine, foi a nossa vez de a ilustrarmos e recontarmos utilizando o programa Photo Story.


O que é o amor?

No mês de fevereiro ...

O sentimento do amor andou no ar.

Foi a vez da terapeuta da fala, Lídia Rodrigues, nos apresentar o livro O que é o amor?, do autor José Jorge Letria.

Ficámos a perceber que o amor faz bem a tudo e torna a nossa vida mais bela. E é possível definir o amor nas várias maneiras de o sentir e de o partilhar ...


Maria Bonifácia; Rita Cordeiro


SOBE (Saúde Oral e Biblioteca Escolar)

Janeiro 2019

O mês de janeiro é dedicado à saúde oral.

O grande objectivo é conceber e executar estratégias de promoção da leitura e da escrita aliada ao incentivo de hábitos de higiene oral, numa articulação entre a Biblioteca Escolar e a Equipa da Saúde Escolar.

A higiene bucal é considerada a melhor forma de prevenção de cáries e outros problemas na boca, além de ajudar a prevenir o mau-hálito (halitose) ...


Wikipedia

Para perceber a importância da higiene oral, foi adaptada a história "Os Três Porquinhos" - o Sr. Lobo cuidou bem da sua higiene oral com a ajuda dos porquinhos. E deu-nos alguns conselhos!

Os alunos desenharam as personagens e os cenários foram concebidos pela professora Susana Gomes, de Educação Visual.

Depois, foi preciso dar voz e animação à história ...



Maria Bonifácia e Rita Cordeiro


A magia do Natal ...

Dezembro 2018

Desta vez a contadora de histórias foi a terapeuta da fala, Lídia Rodrigues, e o livro escolhido foi: "Uma prenda de Natal", de Uma Butler e Tina Macnaughton.

Nesta história, ficamos a conhecer o Pequeno Ouriço-Cacheiro que, depois de receber uma prenda de Natal inesperada - um lindo gorro vermelho, não podendo ficar com ele, por ser demasiado grande, teve a ideia de o oferecer a um amigo que, por motivos semelhantes o ofereceu a outro..."

Uma história de Natal, sobre a amizade, que acabou na construção de mensagens de Natal que os alunos ofereceram uns aos outros, enquanto degustaram bolachinhas de gengibre, que confecionaram na véspera."


Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

3 dezembro

Para lembrar este dia foi apresentado, pela Professora bibliotecária Maria Bonifácia, o livro “Somos todos milagres”, de R. J. Palacio.

Nesta história, a personagem principal conta como se sente triste, quando as pessoas só veem o seu aspeto e apontam as suas diferenças. “Eu sei que não posso mudar o meu aspeto. Mas talvez, apenas talvez, as pessoas possam mudar a forma como me veem.

E, no fim, deixa-nos um sábio conselho: “Vê com bondade e verás sempre um milagre!”.

A cada ano o tema deste dia é baseado no objetivo do exercício pleno dos direitos humanos e da participação na sociedade, estabelecido pelo Programa Mundial de Ação a respeito das pessoas com deficiência, adotado pela Assembleia Geral da ONU em 1982.

2018: "Capacitar as pessoas com deficiência e assegurar a inclusão e a igualdade"


Palavras Sol Tas

Cerimónia do lançamento do livro Palavras Sol tas e entrega de prémios.

23 de novembro, 21:00 H - Pavilhão Multiusos

Palavras Sol tas resulta de um desafio lançado pelas bibliotecas escolares a todos os alunos, educadores, professores titulares, professores de português e professores da educação especial, no seguimento do projeto Poemas Sol tos.

Com a organização dos professores bibliotecários, teve a colaboração dos educadores, professores titulares de turma, dos professores de Português, dos professores da Educação Especial e a parceria da Câmara Municipal de Gondomar.

No livro estão publicados trabalhos de todos os alunos da Educação Especial e ainda uma seleção dos melhores trabalhos dos alunos do ensino regular, das escolas públicas do concelho de Gondomar.

A cerimónia do lançamento do livro e a entrega de prémios, ocorreu no pavilhão Multiusos de Gondomar e contou com a participação da banda da nossa escola, “Old School”, que animou o evento.

Palavras Sol Tas - Banda.mp4


São Martinho

11 novembro

A representação do teatro “História das Castanhas”, foi feito pelas docentes Helena Queirós e Lucília Almeida.

São duas castanhas, cansadas de estar no alto de um castanheiro, falam sobre a festa das castanhas - o Magusto, convidando os alunos a construir uma castanha-marioneta e a degustar um pacotinho de castanhas quentinhas!


Fábula “A Raposa e a Cegonha”

22 outubro

No seguimento do Dia Mundial da Alimentação, com a leitura desta fábula de Jean de La Fontaine, feita pela professora bibliotecária Rita Cordeiro, aprendemos com as comadres Raposa e Cegonha a não sermos trapaceiros, pois não devemos fazer aos outros o que não gostamos que nos façam a nós!


16 outubro

No âmbito da aplicação do Referencial “Aprender com a Biblioteca Escolar”, do desenvolvimento da literacia dos média, numa articulação curricular Ciências Naturais e Biblioteca Escolar, foi assinalado o Dia da Alimentação Saudável.

Os objetivos estabelecidos foram: pesquisar hábitos saudáveis e não saudáveis, recorrendo a diversas fontes de informação, nomeadamente média; dotar os alunos de conhecimentos necessários para o uso informado dos média; e capacitar os alunos para a compreensão crítica da mensagem mediática.

Na Biblioteca Escolar, as professoras bibliotecárias e a enfermeira responsável pela Saúde Escolar, proporcionaram a visualização e reflexão sobre spots publicitários:

  • alimentos não saudáveis e estratégias de publicidade para convencer as crianças;
  • alimentos saudáveis (trabalhos realizados por outros alunos em anos anteriores);
  • reflexão sobre a alimentação saudável e sobre a importância de ver criticamente os anúncios publicitários;
  • preenchimento, em grande grupo, de uma Roda dos Alimentos;
  • visualização dos anúncios Spot PASSE Bem, com conselhos de alimentação saudável.

Desde 1981, o Dia Mundial da Alimentação adotou um tema diferente a cada ano...

2018: As nossas ações são o nosso futuro. Um mundo com fome zero para 2030 é possível.


Wikipedia