Candidaturas

Mobilidades Realizadas em 2021 | Mobilidade Previstas para 2022 | Mobilidades Previstas 2023 | Contratos

Apresentação de Candidatura a Mobilidade

Os professores e pessoal não docente que trabalha na educação escolar numa das unidades organizacionais que constituem o consórcio do projeto "Sucesso Educativo para Todos", podem apresentar candidaturas para mobilidades (1 por pessoa). A participação na mobilidade visa contribuir para o cumprimento das metas do projeto, pelo que os compromissos assumidos pelos candidatos deverão ter isso em conta na apresentação da candidatura. As mobilidades podem ser cursos estruturados ou JobShadowing que se enquadrem nos objetivos do projeto. Os professores que só trabalham no ensino profissional e/ou formação de adultos não são elegíveis para este projeto.

Os formadores que trabalham no CFAE CENFORES nas áreas abrangidas pelo projeto também são elegíveis para mobilidades, assumindo o compromisso da disseminação em formações a realizar neste Centro de Formação.

Antes da submissão da candidatura devem ler com atenção toda a informação disponível sobre o projeto e solicitar o esclarecimento de todas as dúvidas que possam ter. As sessões de apoio às candidaturas são outro recurso que não deve ser descurado. Na candidatura deve ficar clara a relação entre o curso escolhido (e respetivos objetivos) e os objetivos do projeto Erasmus+ e as respetivas ações de disseminação. A partir da candidatura deve ficar claro de que modo é que o curso (e respetivas ações de disseminação) irão contribuir para alcançar os objetivos deste projeto (para todo o consórcio). Aconselha-se a leitura de toda a documentação fornecida, designadamente os Resultados Esperados.

Disseminação e Impacto

Todas as pessoas que pretendem participar em mobilidades devem garantir que o conhecimento adquirido é disseminado em todo o consórcio. É necessário que a participação na mobilidade tenha impacto no sucesso educativo dos alunos e nas práticas de inclusão. Para garantir que isso acontece são necessárias ações concretas que envolvam o trabalho (direto e/ou indireto) com alunos e a respetiva monitorização e avaliação para saber qual foi o impacto efetivo. Recordamos que os objetivos a que nos propusemos no projeto Erasmus+ que estamos a executar têm que ser alcançados. A monitorização serve para perceber se estamos no bom caminho ou se temos que procurar estratégias alternativas para que em 2025 todos os objetivos tenham sido alcançados. Não é opção o não alcançar todos os objetivos a que nos propusemos (nem a consequente devolução de verba por não termos conseguido alcançar esses objetivos). As candidaturas individuais têm que dar um contributo relevante para os objetivos globais do projeto, caso contrário não fariam sentido.

ESPAÇO DE COLABORAÇÃO E PARTILHA

Inscreva-se no espaço de colaboração e partilha sobre este projeto Erasmus+, clicar aqui. | Aceder à Rede de Partilhas e Projetos, clicando aqui (para quem já tem conta criada).

1ª candidatura: 28 de abril até 28 de maio de 2021

Apreciação das candidaturas: 31 maio a 18 de junho

Mobilidade a realizar até dezembro de 2021

Número máximo de mobilidades: 15 (realizadas: 2).


2ª candidatura: 4 a 29 de outubro de 2021,
data alterada para
26 novembro.

Apreciação das candidaturas: até 21 de dezembro de 2021

Mobilidade a realizar até setembro de 2022

Número máximo de mobilidades: 40 + 13

Candidatura Extraordinária: 31 de janeiro a 4 de março de 2022
para mobilidades a realizar até 30 de setembro de 2022


4ª candidatura: maio de 2022

Apreciação das candidaturas: junho de 2022

Mobilidade a realizar até 30/08/2023.

Número máximo de mobilidades: restantes


Ver Ficheiro completo da Candidatura (modelo PDF - só para conhecer o formulário)

Perfil, Background e Necessidades dos Participantes

Este projeto pretende atuar em diversas áreas da educação escolar, envolvendo não só os professores mas também outros profissionais cuja ação se faça sentir no âmbito do projeto.

Pretende-se que o projeto envolva diferentes estruturas educativas, de todos os membros do consórcio, como o Conselho Geral, a Direção, a Coordenação de departamento, o Serviço de Psicologia e Orientação (SPO), a Educação especial e docentes que pertençam, preferencialmente, a diferentes áreas disciplinares de modo a tornar a partilha mais enriquecedora. Incluirá ainda não docentes (SPO, GIS, assistentes técnicos). Existe a necessidade de alargamento da pedagogia diferenciada e inclusiva, das metodologias ativas, de didáticas inovadoras e de avaliação pedagógica cujo objetivo último é melhorar os resultados escolares dos alunos de forma a reduzir o abandono escolar e promover o sucesso educativo de todos. Assim, os participantes a envolver nas atividades devem ter um perfil que vá ao encontro destas necessidades e que seja adequado para desenvolver as competências anteriormente referidas. Devem ser profissionais motivados, empenhados e mobilizadores, pró-ativos, com um espírito aberto numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. Devem revelar vontade de melhorar as suas competências profissionais, apoiar os seus pares e contribuir para elevar a qualidade do ensino e da aprendizagem no seio das organizações onde se inserem, proporcionando novas experiências formativas numa lógica colaborativa de projeção internacional. A identificação com o projeto, o grau de conhecimento da realidade das necessidades da organização, a capacidade de trabalho em equipa e a capacidade de promover, implementar e divulgar boas práticas são aspetos relevantes para a seleção dos participantes.