ARRISCAR

Sucesso Educativo para Todos

Consórcio: CENFORES; AEGHD; AEMA; AEPA; AEJA; AEC; AEVS; ESRProjeto Financiado pelo programa Erasmus+

Acreditação | Ensino Escolar (SCH) | Formação de Adultos (ADU) | Ensino e Formação Profissional (VET) | Cursos Erasmus | KA2 | Jean Monnet | Coordenador de Consórcio

Accreditation | Scholar Education (SCH) | Adult Education (ADU) | Vocacional Education and Training (VET) | Erasmus Courses | KA2 | Jean Monnet | Consortium Coordinator

PARCEIROS: CFAE CENFORES (Coordenador) | AEGHD | AEMA | AEPA | AEJA | AEVS | ESR | AEC | Project Summary (English) FAQ Erasmus + Clicar nos títulos abaixo para ter acesso a mais informação.

Projetos Erasmus de outros Setores: Adultos | Ensino e Formação Profissional Ver BLOGUE DE PARTILHAS ERASMUS+

O que é o Erasmus+ KA101

O Erasmus+ é um programa europeu no domínio da educação, formação, juventude e desporto, constituído por vários subprogramas, entre os quais o Erasmus+ KA1, dedicado a mobilidades para formação no estrangeiro dos profissionais de educação e formação. Este consórcio, coordenado pelo CENFORES, apresentou uma candidatura ao subprograma Erasmus+ KA101, que diz respeito a mobilidades para formação no estrangeiro para profissionais de educação e formação no âmbito da educação escolar.

Quem é elegível para participar nas mobilidades do programa Erasmus+ KA101 (educação escolar)?

No caso de a candidatura ser aprovada [já foi aprovada] são elegíveis todos os profissionais que trabalhem na educação escolar numa das organizações do consórcio (e-g. professores, psicólogos, assistentes sociais, assistentes técnicos). Não são elegíveis os profissionais afetos à educação de adultos nem os profissionais afetos à formação profissional, a menos que também trabalhem na educação escolar. As mobilidades aprovadas são financiadas pelo programa (todas as despesas: propinas, transporte, alojamento, etc.).

Para mais informações sobre o programa Erasmus+ consultar o sítio da Internet da Agência Nacional Erasmus Educação e Formação

O que não é o Erasmus+ KA1

  • Não é uma agência de viagens que paga as despesas aos professores que vão ao estrangeiro fazer formação.

  • Não é um Centro de Formação Europeu que proporciona formação grátis para professores no estrangeiro para permitir o seu desenvolvimento profissional. Cada mobilidade deve ter um propósito no contexto do projeto. Por sua vez o projeto tem que se traduzir na melhoria da qualidade das aprendizagens dos alunos. Isto é feito através de um conjunto coerente de mobilidades dirigido ao público alvo adequado para atingir os objetivos da candidatura que resultam de um levantamento prévio de necessidades comuns do consórcio, sendo apenas relevantes as selecionadas. O projeto não é destinado a resolver todos os problemas das organizações que constituem o consórcio mas apenas uma ou duas necessidades mais prementes que podem ser resolvidas de acordo com o plano apresentado na candidatura. Este plano apresentado na candidatura incorpora um Plano de Desenvolvimento Europeu e tem que se enquadrar nos objetivos do programa, caso contrário a candidatura seria rejeitada.

Temas do projeto

  • Sucesso Educativo -

  • Educação Inclusiva -

  • Gestão e liderança -

  • Inovação Pedagógica -

  • Avaliação pedagógica -

  • Interculturalidade -

  • Línguas estrangeiras -

  • Sustentabilidade Ambiental -


Tópicos mais relevantes

Os tópicos mais relevantes do projeto são:

  • Abandono escolar precoce/combate ao insucesso escolar

  • Novos currículos inovadores/métodos educativos/desenvolvimento de cursos de formação

  • Ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras

Tipos de mobilidades

As mobilidades do programa Erasmus+ KA101 são de três tipos:

  • Cursos estruturados - os participantes vão ao estrangeiro fazer um curso de formação que selecionam de entre os cursos disponíveis e que se enquadre nos objetivos da candidatura. A pesquisa dos cursos pode ser feita no site School Education Gateway. Também é possível participar em conferências sobre educação relevantes que se enquadrem nos objetivos da candidatura.

  • Job Shadowing - os participantes vão conhecer uma escola no estrangeiro, vão conhecer o que lá se faz e eventualmente dar formação. O Job Shadowing pode incluir missões de ensino (o que é muito interessante e pode ser valorizado).

  • Missões de ensino - Nas missões de ensino os participantes vão dar formação a colegas numa instituição escolar no estrangeiro. Este projeto não prevê missões de ensino.

Países de destino

Quais são os países para onde é possível fazer mobilidades ao abrigo deste programa?

Os países do programa são:

  • Estados membros da UE

  • Islândia

  • Liechtenstein,

  • Noruega,

  • República da Macedónia do Norte,

  • Sérvia

  • Turquia

Nota: O Reino Unido não está abrangido.

Histórico do Projeto

Em sede de reunião de Conselho de Diretores do Centro de Formação de Associação de Escolas (CFAE) CENFORES foi decidido por unanimidade apresentar uma candidatura em consórcio ao programa Erasmus+ KA1. O Consórcio seria formado pelo CENFORES (coordenador) e pelos Agrupamentos de Escolas / Escolas Não Agrupadas (AE/ENA) interessados em participar. Os AE/ENA interessados designaram uma pessoa de contacto para facilitar o trabalho de elaboração da candidatura. Foi realizada uma reunião presencial com representantes de cada uma das entidades do consórcio, onde foram delineadas as linhas orientadoras da candidatura. Nesta reunião foi decidido que iriam ser usadas algumas ferramentas informáticas para facilitar o trabalho colaborativo entre as pessoas encarregues de elaborar a candidatura. Foi criado um grupo WatsApp; um sítio Web privado e uma pasta partilhada onde são disponibilizados documentos de trabalho, entre os quais o documento onde foi redigida a candidatura de forma colaborativa.

Os AE que fazem parte do consórcio enviaram uma mensagem informativa a todos os professores, técnicos superiores e assistentes técnicos do agrupamento a informar da candidatura e a perguntar quem estaria interessado em participar. Para facilitar o processo de comunicação com todos os profissionais das várias entidades do consórcio, esclarecer dúvidas e recolher contributos relevantes foi criado este sítio na internet.

A candidatura acabou por ser aprovada, pelo que agora é tempo de desenvolver o nosso projeto.

Onde procurar os cursos?

Existem várias entidades que oferecem cursos estruturados, muitos deles de excelente qualidade. No entanto também existem algumas entidades com ofertas fraudulentas e/ou de baixa qualidade, pelo que é importante ter algum cuidado na escolha dos cursos.

Onde procurar as ofertas formativas?

O que fazer para me candidatar?

Se está interessado/a em dar o seu contributo para a implementação do projeto e pretende participar numa mobilidade no estrangeiro deve começar por ler com atenção os objetivos do projeto e outra documentação aqui publicada. Tem ainda a possibilidade de participar nas sessões de esclarecimento e apoio às candidaturas, onde poderá esclarecer as suas dúvidas. Para além disso, pode ainda contar com o apoio da equipa de coordenação local. Recordamos que todas as organizações que constituem o consórcio têm uma equipa de coordenação local.

Depois de saber o que pretende deverá procurar uma mobilidade que vá de encontro aos seus objetivos (que deverão entroncar nos objetivos do projeto). Pode fazer a pesquisa na plataforma School Education Gateway.

Se pretende fazer um Job Shadowing sugerimos que contacte primeiro a equipa de coordenação local para o/a ajudar na fase preparatória.

Antes de submeter a sua candidatura não se esqueça de usar a lista de verificação para garantir que não se esquece de nada relevante.

Consórcio

O que preciso de fazer?

Se eu quiser participar numa mobilidade o que tenho de fazer?

Esta pergunta só será inteiramente respondida após a aprovação da candidatura[projeto aprovado - mais informações brevemente] (não faria sentido de outra forma) mas a candidatura já irá ter todos os elementos que permitem dar a resposta.

Não é nada de transcendente nem muito difícil e vale a pena (ver comentários de quem já participou).

Neste momento podemos dizer que será necessário algumas atividades preparatórias (nada de complicado, estas atividades têm como objetivo apoiar o participante na mobilidade), participar na mobilidade, manter algum tipo de comunicação enquanto está em mobilidade e participar em atividades a seguir à mobilidade (acordadas previamente). Recorde-se que o objetivo é beneficiar as organizações participantes e mesmo outros 'parceiros' locais / regionais.

Os candidatos participam num processo de seleção ( que é simples) e assumem previamente um compromisso (simples).

Isto Interessa-me

Mantenha-se atento à informação publicada neste sítio. Provavelmente em outubro / novembro será disponibilizado um formulário de candidatura e informação detalhada sobre a mesma.

Dada a atual situação pandémica, acabámos por aderir também à possibilidade de realizar mobilidades virtuais. Este apeto é muito importante, poderá funcionar como uma complemento ou mesmo um substituto na caso de impossibilidade de realizar as visitas ao estrangeiro.

-------------------------

Se tem interesse em participar nas mobilidades para formação no estrangeiro e pertence a um dos agrupamentos de escolas que constituem o consórcio, pedimos-lhe que manifeste o seu interesse, respondendo a um pequeníssimo inquérito que tem como objetivo sabermos quantas pessoas estão interessadas em participar nas mobilidades e qual é o perfil dessas pessoas. Este inquérito serve ainda para recolhermos eventuais sugestões que possam contribuir para melhorar a qualidade da nossa candidatura.

Mensagem inicial (que tinha link, agora removidos por já não fazerem sentido)