Com a disseminação das tecnologias digitais nos diferentes âmbitos da sociedade, sua presença na educação não poderia ser diferente. Antes da inserção do laptop educacional no cotidiano escolar, as tecnologias digitais só eram vistas dentro dos Laboratórios de Informática Educativa (LIE) das escolas ou em apresentações de trabalhos, dentro da sala de aula. Porém, com a chegada do Programa Um Computador por Aluno (UCA) em algumas escolas brasileiras novas formas de utilização podem ser pensadas.

É possível destacar várias diferenças entre o modelo atual de laboratórios de informática e o modelo UCA. A principal delas é a mudança do modelo um-para-muitos para um-para-um (1:1), ou seja, cada aluno da escola tem um computador à sua disposição.

O Programa Um Computador por Aluno (UCA) é uma ação do governo brasileiro que tem como finalidade promover a inclusão digital dos alunos das escolas públicas do país, dando oportunidade de utilização das tecnologias digitais a partir de inserção de laptops educacionais tipo Classmate nas salas de aula.

No Ceará, o programa é coordenado pelo Instituto UFC Virtual, unidade acadêmica da Universidade Federal do Ceará, encarregado pelo Ministério da Educação para implantação do programa em nove escolas do Estado, como também pela formação das equipes das Universidades responsáveis pelo Programa no Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte, sob a coordenação geral e pedagógica dos respectivos professores: Mauro Cavalcante Pequeno e José Aires de Castro Filho.
O Programa UCA, no Ceará, teve início em janeiro de 2010 a partir da criação de uma equipe multidisciplinar, composta de profissionais das áreas técnica e pedagógica.

O lançamento oficial do Programa no Ceará foi realizado em junho de 2010 com o início da formação para os professores-multiplicadores dos Núcleos de Tecnologia Municipais e Estaduais (NTM e NTE). Em paralelo ao estudo de cada módulo, os multiplicadores iniciaram os encontros de formação docente nas próprias escolas para a implantação propriamente dita do Programa em cada município.

Atualmente, todas as escolas ainda estão em processo de formação continuada. O Programa UCA trouxe para essas instituições vários benefícios, desde a infraestrutura até a inclusão digital da comunidade escolar. Os laptops educacionais já fazem parte das atividades pedagógicas dos seus alunos e professores.

Escolas participantes no estado do Ceará:
  • EEEFM Estado do Paraná (Fortaleza)
  • EMEIF Monteiro Lobato (Fortaleza)
  • EMEIF Antonio Julião Neto (Barreira)
  • EEFM Francisco Holanda Montenegro (Iguatu)
  • EEFM Joaquim Valdevino de Brito (Crato)
  • EEFM José Martins Rodrigues (Quixadá)
  • EMEIF Poetisa Abigail Sampaio (São Gonçalo do Amarante)
  • EEFM Profissional São José (Sobral)
  • EMEIF Senador Carlos Jereissati (Jijoca de Jericoacoara).

Fonte: Blog UCA-CE: http://blogs.virtual.ufc.br/uca-ce/