Cidades médias: novos papéis, novas lógicas espaciais

Coordenador(es):

Maria José Martinelli Silva Calixto (UFGD)
William Ribeiro da Silva (UFRJ)
Maria Encarnação Beltrão Sposito (UNESP)

Resumo do projeto:

Esta pesquisa visa aprofundar a compreensão sobre as “cidades médias” em diferentes regiões brasileiras para avaliar os elementos que as identificam e aqueles que caracterizam suas especificidades, de modo a propiciar melhor espectro comparativo para compreensão da diversidade regional brasileira. Para tal, ela visa:

Verificar a relação entre a reestruturação produtiva e a localização industrial em cidades médias, a partir das características e variáveis que nos possibilitam compreender o período atual.

Reconhecer os processos e a dinâmica de evolução do espaço agrícola, a (re)produção dos espaços urbanos não metropolitanos, as novas relações campo-cidade promovidas pela reestruturação produtiva da agropecuária e a formação das Regiões Produtivas Agrícolas, nós importantes de gestão das redes agroindustriais globalizadas.

Compreender as relações regionais de cidades médias que compõem o recorte territorial da Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias (ReCiMe), analisando como elas desempenham papéis de comando e estabelecem fluxos em diversas escalas com outras cidades.

Discutir e analisar as lógicas espaciais de produção e organização das cidades médias brasileiras, a partir de processos de centralização, descentralização e (re)centralização, diante dos processos de reestruturação em diferentes escalas.

Contribuir para a compreensão do processo de urbanização contemporâneo nas cidades médias, a partir do estudo das atuais formas de produção da moradia, mediante a análise das interfaces entre a cidade derivada das políticas públicas de desenvolvimento urbano e habitacional, a cidade produzida pelo mercado imobiliário e a cidade que vem sendo construída pelos setores informais.

Analisar os processos de reestruturação urbana, considerando as funções das cidades médias, seus papeis regionais na rede urbana, assim como sua articulação em circuitos e redes que extrapolam a escala regional, para âmbitos nacionais e, inclusive, globais, avaliando em que medida mudanças recentes têm desdobramento na estruturas de seus espaços urbanos, bem como em suas morfologias urbanas.

Equipe:

Beatriz Ribeiro Soares
Camila Fujita
Carlos Augusto de Amorim Cardoso
Denise de Souza Elias
Doralice Sátyro Maia
Francisco Antonio dos Anjos
Jan Bitoun
Jones Dari Goettert
Mara Lúcia Falconi da Hora Bernardelli
Márcia Yukari Mizusaki
Maria José Martinelli Silva Calixto
William Ribeiro da Silva
Maria Encarnação Beltrão Sposito
Oscar Alfredo Sobarzo Miño
Saint-Clair Cordeiro da Trindade Júnior
Sedeval Nardoque
Vitor Koiti Miyazaki
Wagner Barbosa Batella


Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq

Coordenadoria de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior – CAPES