Workshop “Ferramentas Digitais” – Parceiros da Educação / Microsoft

Publicado a 17/07/2017, 14:40 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 19/07/2017, 16:51 ]


Associação Parceiros da Educação, em parceria com a Microsoft Educação, convidou o Professor Marcelo de O. Léo – Coordenador Geral da Escola Estadual Ministro Costa Manso, Tatiana Z. Menez e Luana B. Fernandes – alunas da 2ª série E.M., para participar do Workshop: “Ferramentas Digitais” no dia 18 de maio, na Sede do Microsoft SP, localizada no Centro Empresarial Nações Unidas.

 

Figura 1 – As alunas Tatiana Z. Menez e Luana B. Fernandes com o Prof. Marcelo de O. Léo.

 

O objetivo do Workshop foi apresentar aos participantes as diferentes ferramentas digitais para que, em parceria com a equipe escolar, desenvolvam novos projetos na Escola.

 

Figura 2 – Tamara Nóbrega / Parceiros da Educação e o Prof. Marcelo Léo com as alunas no hall de entrada da Microsoft.

 

A recepção foi realizada por Fabiana Pasquetto (Comunicação) e Tamara Nóbrega (Analista de Comunicação) da Parceiros da Educação com um welcome coffee.

 

Figura 3 – Os Professores e Alunos foram recebidos para o café da manhã.

 

A formadora Julci Rocha da Microsoft Brasil apresentou as Ferramentas: Office 365 (Word/Power Point/Excel/OneNote); OfficeMix; Sway; Forms; Class Notebook; education.microsoft.com (professor); code.org (alunos).

 

Figura 4 – Os formandos empregando as ferramentas da Microsoft na Educação.

 

            Além das ferramentas, os Professores e Alunos receberam dicas sobre:

           - Curso: Ensinar com tecnologia 2016;

           - Programas Microsoft Innovate Educator;

          -  Cursos e recursos;

           - Skype na sala de aula;

           - One Drive for bussines;                                                  

 

Figura 5 – As alunas realizam as atividades propostas na formação.

 

Está disponível para todos os servidores da Educação o Office 365 Pro Plus, a ação faz parte da parceria da Secretaria da Educação com a Microsoft, que disponibiliza acesso às ferramentas, aplicativos e espaço para armazenamento gratuito, com capacidade até 1 terabyte no sistema ICloud (nuvem).

 

Figura 6 – Os Professores e Alunos das Escolas do Programa Parceiros da Educação.

 

Para acesso ao portal do Office, você precisa possuir uma conta de e-mail que tenha os domínios @professor.educação.sp.gov.br (professor) e @aluno.educação.sp.gov.br (aluno), vide o Manual de instalação na Intranet Espaço do Servidor.


“Programa Meu Dinheiro, Meu Negócio” - Junior Achievement São Paulo / Recovery

Publicado a 12/07/2017, 05:30 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 19/07/2017, 14:53 ]

O Programa “Meu Dinheiro, Meu Negócio”, da Junior Achievement São Paulo1 foi realizado, no dia 17 de maio, na E.E. Ministro Costa Manso, em parceria com a empresa Recovery, empresa especializada em gestão e administração de finanças.



O encontro foi conduzido por voluntários, profissionais da empresa Recovery, treinados pela Junior Achievement para a aplicação do Programa.

 

Figura 1 – Os voluntários da Recovery.

 

Durante a realização deste encontro, os alunos da 3ª série do Ensino Médio, tiveram a oportunidade de conhecer melhor o mercado de trabalho e ter uma vivência importante para sua vida pessoal e profissional.


Figura 2 -  As orientações iniciais para a dinâmica das atividades.

 

O Programa “Meu Dinheiro, Meu Negócio” é um programa de educação financeira, que tem como objetivo desenvolver habilidades para lidar com o dinheiro e conscientizar sobre a importância de ampliar os conhecimentos em finanças, e enfrentar os obstáculos proporcionados pela busca de uma vida financeira saudável.

 

Figura 3 – A Diretora Oneida T. Fioriti e o Coordenador Marcelo de O. Léo com os voluntários.

 

Ao final, os jovens receberam um certificado de conclusão e a Escola recebeu um quadro alusivo ao Programa “Meu Dinheiro, Meu Negócio” da Junior Achievement São Paulo em parceria com a Recovery.

 

Figura 4 – A confraternização no encerramento das atividades.

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

1 A Junior Achievement é uma organização não governamental sem fins lucrativos, criada por um grupo de empresários, para promover programas de educação empreendedora, cuja missão é trabalhar a atitude empreendedora, possibilitando aos jovens estarem mais preparados para os desafios futuros.

2 A Recovery foi fundada em 2000, como gestora de créditos e recebíveis, com foco em gestão de créditos em atraso, é uma empresa especializada em gestão e administração de créditos, atuam em todos os segmentos de recuperação de crédito, abrangendo desde pessoas físicas não ajuizadas até créditos corporativos. Os serviços estão disponíveis no Brasil e na Argentina e são reconhecidos pela expertise em regularizar dívidas de consumidores e empresas, por meio de negociações sustentáveis.

Projeto Enfrentando Desafios - Estudos de caso de escolas brasileiras

Publicado a 09/07/2017, 13:07 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 12/07/2017, 04:27 ]


Nos dias 15, 16 e 17 de maio foi realizado no Instituto Singularidades o “Projeto Enfrentando Desafios - Estudos de caso de escolas brasileiras”, parceria do Instituto Península com a Universidade de Harvard.

 

Figura 1 – Os Diretores, Coordenadores e Professores convidados para o Workshop.

 

A proposta difere da aula tradicional, a aprendizagem com o método de estudo de caso acontece por meio de analise coletiva dos participantes de uma situação real, em que o professor ajuda a promover. Em outras palavras, o conhecimento alcançado é o conjunto de ideias, comentários e perguntas compartilhadas durante a discussão do caso.

 

Figura 2 – Os Educadores no desenvolvimento dos cases fundamentados nas realidades das escolas. 

 

            A Gerente de Projetos do Instituto Península, Daniela Kimi convidou o Professor Marcelo de O. Léo – Coordenador Geral da E.E. Ministro Costa Manso, para participar do Projeto e redigir um caso com base em suas experiências/vivências na escola,  serão selecionados 20 casos para publicação de um livro que tem como objetivo disseminar o conteúdo a partir do curso: “Como ensinar professores utilizando casos”.

 

Figura 3 – A Profa.  Kath, o Prof. Marcelo Léo e Daniela Kimi durante a oficina de elaboração de casos.


A Professora Katherine Merseth, Diretora do Programa de Educação de Professores da Harvard University, entusiasmada com o Projeto Enfrentando Desafios gravou um vídeo. No decorrer dos três dias  ela apresentou a metodologia de estudo de caso e dividiu seus conhecimentos com um grupo de 50 professores de todo o Brasil.

 

Figura 4 – Mrs. Katherine Merseth da Harvard University.


Foi uma oportunidade para os educadores trocarem experiências e apresentarem os desafios, os dilemas e as perspectivas da Educação”, relatou o Prof. Marcelo de O. Léo ao receber o Certificado do Curso.


Figura 5 – Heloísa Morel (Diretora Executiva do Península) e a Profa.  Kath entregam a Certificação ao Prof. Marcelo Léo.


            O Projeto Enfrentando Desafios - Estudos de caso de escolas brasileiras repercutiu na imprensa:


Blogspot:


MaxPress:

 

CGC Comunicação em Educação:


 

 Segue anexo o Projeto Estruturação de Casos_Instituto Peninsula_Abril2017.


“I shall be telling this with a sigh

Somewhere ages and ages hence:

Two roads diverged in a wood, nad I –

Itook the one less traveled by,

And that has made all the difference”.


The Road Not Taken

Robert Frost

Congresso Bett Educar 2017

Publicado a 07/07/2017, 17:32 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 07/07/2017, 17:48 ]


        O Congresso Bett Educar 2017, realizado de 10 a 13 de maio, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center foi organizado de maneira que os educadores levem para as escolas, pelo menos uma ideia para colocar em prática.


Figura 1 – O Prof. Marcelo de O. Léo no hall de entrada do Congresso.

 

Ao longo dos quatro dias do evento, os oito auditórios tiveram mais de 180 atividades organizadas segundo os eixos norteadores: Aprendizagem, Práticas de Sala de Aula, Formação de Professores, Gestão e Políticas Educacionais.

 

Figura 2 – O kit do Palestrante.

 

No dia 10 de maio, o Professor Marcelo de O. Léo – Coordenador Geral da E.E. Ministro Costa Manso, convidado pela organizadora do evento apresentou a Palestra “Inovação e Produção de Projetos Transdisciplinares na Formação do Educando”, o eixo norteador foi a Formação de Professores.

 

Figura 3 - O Prof. Marcelo de O. Léo na entrada do Auditório.

 

A apresentação contou com a participação da Dra. Márcia Fusaro - Professora e Pesquisadora da Universidade Nove de Julho, PUC-SP e Instituto Singularidades, a mediação foi realizada por Marcus Garcia – Educador, Pesquisador, Consultor e Escritor.

 

Figura 4 – A Profa. Márcia Fusaro e o Prof. Marcelo Léo momentos antes do início da Palestra.

 

Sinopse:

“Entende-se por Formação (continuada) de Professores, o desenvolvimento de competências, atualização dos saberes e da relação teoria/prática dos profissionais, de acordo com o contexto de sua atuação. A escola é um espaço que tem como função específica possibilitar ao aluno o desenvolvimento de habilidades e competências para a produção de um novo saber, que possa ajudá-lo a compreender as relações, como requisito do Protagonismo Juvenil. As Disciplinas Eletivas (Art. 2 LC nº 1164/12) constituem uma das inovações metodológicas que integram a Parte Diversificada (Art. 26 LDB nº 9394/96) do Programa Ensino Integral da Secretaria de Estado da Educação - SP, as quais envolvem as diferentes áreas de conhecimento e pressupõem a diversificação de situações didáticas, pois visam aprofundar, enriquecer e ampliar estudos relativos aos conteúdos relativos às áreas de conhecimento contempladas na Base Nacional Comum, que não são garantidas no espaço cotidiano disciplinar; do desenvolvimento de projetos de acordo com os seus interesses relacionados aos seus Projetos de Vida”.

 

Figura 5 - O Prof. Marcelo Léo durante a palestra “Inovação e Produção de Projetos Transdisciplinares na Formação do Educando”.

 

Na apresentação foram compartilhados os conceitos fundamentais, os objetivos, as principais características e a estrutura da Disciplina Eletiva, além dos resultados dos indicadores da aprendizagem nas disciplinas da Base Nacional Comum/Projeto de Vida.

Figura 6 – O Prof. Marcelo Léo e a Profa. Camila Lima no lounge dos palestrantes.

                              

A convite da Bett Educar, Camila Bárbara Cantalupo Lima – Professora  Coordenadora Geral da E.E. Dr. Reinaldo Ribeiro da Silva, apresentou a Palestra Metodologias alternativas de avaliação da aprendizagem em matemática escolar. Avaliar para a vida ou para 'uma prova'?”, que teve como eixo norteador Instrumentos Inovadores de Avaliação de Aprendizagem da Matemática.

 

Figura 7 - Profa. Camila Lima durante a palestra “Avaliar para a vida ou para 'uma prova'?”.

 

Segue a mensagem de Agradecimento da Equipe Bett Educar:


Prezado Palestrante,

Nós, da Bett Educar, gostaríamos de compartilhar alguns dos resultados do evento realizado em maio de 2017.

Você é parte da equipe responsável por esse sucesso. E agradecemos imensamente pelo seu comprometimento e trabalho de trazer conteúdos e informações relevantes para educadores, no firme propósito de contribuir para a melhoria dos resultados e da transformação da educação em nosso país.

Neste ano, tivemos um aumento de 5% em nosso público, o que revela o nosso potencial de transformador, nossa capacidade de informar e formar educadores.  A organização das sessões do Congresso, que em 2017 foi feita segundo temas, foi bastante apreciada e elogiada.

Fica aqui o nosso “Muito Obrigado” e esperamos poder continuar a parceria nos próximos anos.

Atenciosamente,

Equipe Bett Educar.


Prêmio Eficiência Energética do Projeto AES Eletropaulo nas Escolas

Publicado a 05/07/2017, 16:56 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 06/07/2017, 04:21 ]


       O Projeto AES Eletropaulo nas Escolas foi desenvolvido no 2º semestre de 2016, na Escola Estadual Ministro Costa Manso, sob a supervisão do Professor Coordenador Geral – Marcelo de O. Léo, do Professor Coordenador da Área de Ciências da Natureza e Matemática – Marcio M. Sandron e da Professora de Física – Maria Graziela A. dos Santos.


O Núcleo de Ação para a Eficiência Energética, foi constituído por Alunos das 1ª, 2º e 3º séries do Ensino Médio, ocasionando uma experiência inovadora, para todos na Escola, pois a “Eficiência Energética” é um tema contemporâneo e primordial, que deve ser tratado pela sociedade.


Figura 1 – O Núcleo de Ação Energética da E.E. Ministro Costa Manso.

O Prêmio do Projeto AES Eletropaulo nas Escolas foi a instalação de novo sistema de iluminação LED em substituição ao sistema convencional, proporcionando uma iluminação de qualidade com menor consumo de energia.


Figura 2 – A Equipe da MGD Eficiência Energética Eireli.

Mas independente da premiação, o Programa visou à educação para o consumo eficiente da energia elétrica, e contribuiu para a formação dos alunos como futuros cidadãos e para a conscientização da comunidade escolar, os consumidores atuais, reduzindo o desperdício de energia.

 

Figura 3 – Os eletricistas fazendo a troca do sistema.

 

Assista aos vídeos do Projeto:


Veja no link http://aeseletropaulonasescolas.com.br/noticias/139/melhora-em-fisica-com-o-caca-desperdicio  como a Profa. Maria Graziela conquistou o interesse dos alunos e ajudou a melhorar a nota de toda a turma.

 


No dia 08 de junho, o Jornal SP1 da Rede Globo veiculou a matéria “Consumo Consciente” em referência ao Projeto AES Eletropaulo nas Escolas, alusivo ao Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho).



Agradecimentos especiais aos alunos Ana Carolina P. Cha Cha, Ana Paula C. Cardoso, Andressa M. Bezerra, Luan de A. Coral, Manuela L. da Silva, Nathalia C. Macedo e Taynara M. dos Santos, pela dedicação e pelo trabalho no desenvolvimento das atividades do Projeto AES Eletropaulo; aos funcionários da MGD Eficiência Energética Eireli pelo serviço de instalação do novo sistema de iluminação; a Patrícia Kobren da House CricketPatrícia Moraes Sodré - Agente de Campo e Roberto Podestá  - Diretor da AES Eletropaulo.


Depoimento:

“Posso assegurar que as ações permanentes para o uso eficiente de água e de energia elétrica na Escola, foram positivas, pois a partir do dossiê de energia elétrica e água, envolvemos Alunos, Funcionários e Professores, divulgando as informações sobre o trabalho do NAEE (resultados da pesquisa, campanha de utilidade pública, mostra de audiovisual, etc.), além da conscientização, também conseguimos reduzir o consumo na Escola durante a realização do Projeto”.

 Prof. Marcelo Léo – Coordenador Geral

E.E. Ministro Costa Manso


Projeto Constituição na Escola - 1ª Olimpíada Constitucional

Publicado a 05/07/2017, 13:04 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 05/07/2017, 13:07 ]

 

A 2ª fase do Projeto Constituição na Escola / 1ª Olimpíada Constitucional foi realizado no dia 29 de maio, no teatro Tuca Arena, em São Paulo, as alunas Débora Garrido Silva, Gabrielly Oliveira Gomes, Marcela Santos Bandeira e Victória de Oliveira Araújo representaramEscola Estadual Ministro Costa Manso.

Figura 1- As alunas respondem às questões.


               A final da Olimpíada consistiu em uma dinâmica realizada por meio de 12 perguntas (objetivas e subjetivas), elaboradas com base nas aulas ministradas aos alunos:

Temas Objetivos: TÍTULO I - DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS; TÍTULO II - DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS e TÍTULO IV - DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES da Constituição Federal.

Temas Subjetivos: Noções de Civilidade

As respostas dos alunos foram avaliadas por uma Comissão Avaliadora composta pelo Dr. Antônio Carlos Malheiros – Desembargador, Pró-reitor de Cultura e Relações Comunitárias da PUC-SP / Professor de Direitos Humanos e pelo Dr. Roberto Dias – Coordenador da Graduação de Direito da PUC-SP / Professor de Direito Constitucional nos cursos de Administração Pública da FGV-SP e de Direito da PUC-SP.


Figura 2 – Vista geral do teatro.


No fim, por uma diferença mínima, o grupo da E. E. Alberto Torres sagrou-se campeão e as integrantes foram premiadas com um notebook e uma bolsa integral em um cursinho pré-vestibular. Os outros três grupos também foram premiados com tablets e vale-presentes, além do aprendizado que os tornou um pouco mais cidadãos.


Figura 3 – Os alunos contemplados com a Menção Honrosa.

 

Segue o link do vídeo institucional do Projeto Constituição na Escola https://www.facebook.com/projetoconstituicaonaescola/videos/448578712155397/

O Projeto Constituição na Escola repercutiu na mídia impressa e televisiva:

            - GLOBONEWS - Programa Conta Corrente;





                               REDE TV

 -    RedeTV! News - Primeira Olimpíada Constitucional de SP reúne alunos






                               - TV CULTURA - Jornal da Cultura - Em São Paulo um projeto sobre o uso da constituição ajuda alunos de escolas públicas a terem um pensamento crítico (a partir de 35min40s)

 

A Jornalista Ana Luiza Basílio dRevista Carta Capital fez uma reportagem com Gabrielly Oliveira Gomes aluna da 3ª série B, participante da Olimpíada Constitucional.



“Gabrielly, da periferia para a Olimpíada Constitucional - Os sonhos de uma adolescente do Jardim Ângela na competição de conhecimentos sobre a Constituição” ressalta a atuação do Projeto Constituição na Escola e a importância do acesso à informação aos jovens estudantes, "Sem conhecer as leis, a gente não sabe pelo que lutar".


Projeto Museu vai à Escola - Museu da Imigração do Estado de São Paulo

Publicado a 03/07/2017, 18:27 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO


Em parceria com o Museu da Imigração do Estado de São Paulo foi realizado na E.E. Ministro Costa Manso o minicurso ‘Derrubando muros - migração e refúgio’, que teve como objetivo refletir sobre os fluxos migratórios contemporâneos e sua representação na grande mídia, por meio de atividades lúdicas e discussões. O Projeto contou com o apoio do Professor Marcelo de O. Léo - Coordenador Geral e dos Professores Paulo R. C. Lodi e Fernanda G. Bezerra.

 

Figura 1 – O Educador Guilherme Ramalho, do Museu da Imigração, realiza a atividade com os alunos.

 

Foram 4 encontros, entre os meses de março e abril, para os alunos da Disciplina Eletiva “Que mundo é esse? ”, cuja temática: Migrações no mundo contemporâneo – conflitos étnicos, religiosos, políticos e sociais, justifica-se na medida em que promove um diálogo com o mundo contemporâneo, a fim de que o aluno, tome consciência de que o sujeito da história é o próprio homem, e de que ele é o protagonista de sua própria vida.

 

Figura 2 – Os alunos na oficina “Dominó de palavras” (migração, refúgio, identidade).

 

Os Educadores, Guilherme Ramalho - Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Isabela Maia - Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Midialogia e Propaganda, do Educativo do Museu da Imigração, discutiram com os alunos os conceitos de migração e refúgio, as razões que fazem com que pessoas sejam forçadas a abandonar o local em que moram e solicitar refúgio nos países de destino e outras dúvidas dos estudantes, com o intuito de provocar a empatia e trazer a reflexão de ‘o que podemos fazer a respeito?’.

 

Figura 3 – A aprendizagem por meio da linguagem cinematográfica.

 

A primeira aula foi uma introdução no tema sobre as diferenças entre os conceitos utilizados dentro das questões migratórias: refugiado, deslocado interno, migrante, solicitante de asilo, visto humanitário. Na aula 2 foram analisadas as diferentes maneiras de se referir à situação de migrantes e refugiados, seja no uso das palavras, das imagens e seus títulos ou na disposição das informações, nas notícias de jornais ou portais online que os alunos pesquisaram.

 


Figura 4 - Guilherme Ramalho analisa as informações trazidas pelos alunos.

 

Na terceira aula foram abordadas as legislações locais e internacionais para políticas migratórias, foi utilizado um estudo de caso para ilustrar os diferentes obstáculos pelos quais passa uma pessoa que precisa fugir de seu país de origem. A aula 4, foi uma retomada dos conteúdos vistos durante o curso, para então pensar em uma ação sistemática em que todos os estudantes façam publicações nas redes sociais com mensagens, fotos, vídeos etc., de apoio e solidariedade com a causa dos migrantes e refugiados.

 


Figura 5 – No encerramento do curso a publicação em uma rede social.

 

            A avaliação do curso foi realizada a partir de roda de conversa com os estudantes, além do engajamento com as ações nas redes sociais em prol da causa dos migrantes e refugiados. Os educadores responsáveis pelo projeto também realizarão auto avaliação e conversa com a Coordenação Pedagógica da Escola para avaliar a satisfação com a ação. 

 

Figura 6 – Cartaz do Projeto ‘Novos Olhares’ no MIS.

 

O Projeto ‘Derrubando muros - migração e refúgio’ foi escolhido junto com outros 14 projetos para compor o ciclo de palestras sobre mediação no Encontro Mediação e educação em museus: novos olhares, no Museu da Imagem e do Som - SP com base em um edital do Prêmio Darcy Ribeiro, a apresentação aconteceu no dia 19 de junho.

A Equipe da Escola Estadual Ministro Costa Manso agradece ao Educativo do Museu da Imigração pelo apoio e pela realização do Projeto.

Palestra com Felipe Frisch na Bloomberg Brasil

Publicado a 29/04/2017, 13:41 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO


No dia 14 de março, os alunos da Disciplina Eletiva “Fabriqueta de Histórias “, que tem como objetivo incentivar a produção de um livro que irá integrar as crônicas, matérias e contos escritos pelos estudantes, participaram de um encontro com Felipe Frisch1 - Jornalista e Speed Desk Editor at Bloomberg2.

 

 Figura 1 – O escritor Felipe Frish com a equipe da E.E. Ministro Costa Manso.

 

Considerando que os jovens não têm o costume de ler, o encontro procurou aproximar os estudantes do universo do texto e da escrita, por isso, o contato com a leitura de referências distintas, especialmente em encontros com autores contemporâneos.

 

Figura 2 -  A escritora Leda Cartum na abertura da Palestra.

 

Felipe Frisch discorreu a respeito da profissão de jornalista e escritor.  Os alunos da E.E. Ministro Costa Manso ouviram as dicas para a produção de suas crônicas que farão parte do livro que será lançado na Culminância das Disciplinas Eletivas, no final do 1º semestre/2017.

  

Figura 3 – O escritor Felipe Frisch em alguns momentos da Palestra.

 

Autor do livro “Ponte Aérea: Manual de sobrevivência entre Rio e São Paulo” (Matrix Editora), Felipe Frisch contou que o trabalho de pesquisa foi realizado de maneira informal ao longo de 12 anos, vivendo entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, e foi inspirado nas pequenas manias de cariocas e paulistas.

 

Figura 4 – O livro “Ponte Aérea” retrata a saudável rivalidade entre cariocas e paulistas.

 

Com o tempo, o autor passou a postar nas redes sociais as curiosidades paulistanas ou cariocas que chamavam atenção, e percebeu que a rivalidade fazia aflorar paixões, “Percebi que o material poderia se transformar num livro com muito humor”, diz ele.


 Figura 5 – Os alunos se divertiram com as expressões típicas do “carioquês” e do “paulistanês”.

 

Felipe Frisch garantiu que as opiniões e sacadas geniais são de sua responsabilidade e foram pensadas e elaboradas nas horas vagas, pois escreve matérias de Economia. Ao final, a dúvida ainda persistia: qual cidade é melhor e mais amada pelos brasileiros?

 

Figura 6 – Felipe Frish presenteou a Sala de Leitura da Escola e a aluna Isabela Mangabeira com o livro.

A palestra aconteceu no auditório da Bloomberg Brasil, em São Paulo, agência de notícias que apoia e patrocina o Projeto. Contou com a participação de Marcelo de O. Léo – Professor Coordenador Geral, Ana Lídia de O. Santos – Professora da Sala de Leitura, Juliana Vettore – jornalista, Leda Cartum escritora e roteirista e funcionários convidados da Bloomberg.


Depoimentos dos alunos:

 “Nesta terça-feira, 14 de março de 2017, os alunos da E.E. Ministro Costa Manso, participaram de uma palestra realizada na Bloomberg. A palestra foi dada pelo jornalista Felipe Frisch, que compartilhou conosco suas experiências de vida no seu livro “Ponte Aérea: Manual de Sobrevivência entre Rio e São Paulo”, que retrata, por meio de humor e ilustrações divertidas, mostrando a famosa intriga existente entre as duas cidades. A nossa curiosidade foi despertada, pois um jornalista de Economia, se interessou em escrever um livro humorístico sobre uma velha rixa. No decorrer da palestra, Felipe Frisch compartilhou experiências e conselhos relacionados à sua profissão, um aprendizado que levaremos para o resto de nossas vidas”.

Thuany Martins Alves – 1ª série B

 

 “Hoje tivemos uma palestra com o jornalista e economista Felipe Frish. Pesquisei sobre a vida dele e descobri que ele passou 12 anos entre uma cidade e outra (Rio e São Paulo) e que começou a postar fatos sobre as diferenças entre as duas cidades. Transformou suas experiências em um livro muito engraçado “Ponte Aérea- Manual de sobrevivência entre Rio e São Paulo”. Gostaria de agradecer a Bloomberg por nos proporcionar a oportunidade de conhecer o escritor”.

Gabriel Santos Alves da Silva- 1ª série A

 

1Sobre o Autor

Felipe Frisch é um jornalista carioca, especializado na cobertura econômica, e, talvez por isso mesmo, apaixonado por São Paulo, a dita capital financeira nacional, onde vive desde 2003, entre idas e vindas do Rio de Janeiro, cidade que ama desde que nasceu e da qual ainda não desistiu. Atualmente, trabalha na agência de notícias Bloomberg, já passou pelos jornais Valor Econômico e O Globo.




2Sobre a Empresa

Além de ser uma empresa global de informações financeiras e notícias, também investe em programas importantes de filantropia para melhorar a qualidade de vida ao redor do mundo e uma força de trabalho diversa e inclusiva. Como parte da Bloomberg Philanthropies, o programa de filantropia apoia causas e esforços onde acreditam que o bem maior pode ser alcançado. Para saber mais sobre a Bloomberg Philanthropies, acesse www.bloomberg.org

Protocolo de colaboração mútua: Centro de Excelência LAPLACE

Publicado a 29/04/2017, 13:33 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO


No dia 20 de fevereiro a Escola Estadual Ministro Costa Manso assinou um Protocolo com o Centro de Excelência Educacional Laplace Ltda.

Neste instrumento, considerando a disposição da Escola em conveniar-se com a Laplace, em regime de colaboração mútua, para que possam oferecer contribuições metodológicas e inovadoras para formação de alunos do ensino público, voltados para preparação para vestibulares de alto grau de complexidade, ENEM e Olimpíadas Científicas e aprofundamento em tópicos relevantes para a formação do aluno, diagnosticando os pontos de melhoria no ensino e a implementação de um plano de intervenção a fim de promover uma melhor preparação dos alunos.

Os simulados serão aplicados pela Laplace durante o ano de 2017, a aplicação de (04) quatro simulados, modelo ENEM montado a partir da Matriz de Competências e Habilidades e com pontuação gerada a partir do método TRI, (01) um a cada bimestre (meses de abril, junho, agosto e outubro), nas turmas da terceira série do Ensino Médio da Escola e a partir deles será feito uma análise estatística que fornecerá o relatório de hiatos por Competência e Habilidade do conjunto de alunos do terceiro ano. Um mês após a aplicação de cada simulado, a Laplace apresentará à Escola o relatório, que será composto de uma análise dos hiatos e apresentação do plano de intervenção, sendo que este será constituído nas Habilidades deficitárias.

             O 1º Desafio Enem LaPlace, aconteceu no dia 22 de fevereiro, com a aplicação de uma Prova de Bolsa aos alunos do terceiro ano da Escola destinada a desconto na mensalidade do Curso de Imersão, para vestibulares de alta complexidade, aos sábados, oferecido pela Laplace, sendo que os (02) dois primeiros colocados na prova receberão bolsa de desconto de 100%. 

              Parabéns aos vencedores do concurso de bolsas da Escola Ministro Costa Manso:

Matheus Felipe Santos da Silva

Miguel Ciriosa Costa de Almeida


Edital ENEM 2017

Publicado a 11/04/2017, 03:04 por MARCELO DE OLIVEIRA LEO   [ atualizado a 11/04/2017, 03:06 ]


Confiram as informações mais importantes sobre o Enem 2017, cujo edital foi publicado hoje no Diário Oficial da União:

 – O prazo de inscrição começa em 8 de maio e vai até 23h59 de 19 de maio.

– A taxa de inscrição é de R$ 82,00.

– O boleto deve ser pago até o dia 24 de maio.

 – As provas serão realizadas em dois domingos: 5 de novembro (linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova) e 12 de novembro (matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de prova)

 – Os cadernos de prova serão personalizados, com nome do participante na capa e no cartão de respostas. O participante continua tendo de preencher a "frase da capa" do caderno de questões.

  – Têm direito a isenção de taxa estudantes da rede pública (no terceiro ano do ensino médio), pessoas cadastradas no CadÚnico e candidatos de baixa renda que se enquadrem nos critérios exigidos no edital.

 – Os isentos que não comparecerem ao exame perderão o direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada por meio de atestado médico, documento oficial judicial ou, ainda, por meio de boletim de ocorrência.

– O Enem não valerá como certificado do ensino médio.

– A solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser feita no ato da inscrição.

– Candidatos "treineiros" (que concluirão o ensino médio após 2017) deverão declarar, no ato da inscrição, que estão cientes de que não poderão utilizar as notas em processos seletivos para o ensino superior. Seus resultados destinam-se exclusivamente à autoavaliação de conhecimentos. ​

Mais informações em http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/edital/2017/edital_enem_2017.pdf


1-10 of 51