Informação histórica 歷史

Os primeiros chineses emigraram para Taiwan durante a dinastia Tang (618-906).


O actual território de Taiwan foi visitado entre os séculos XVI e XVII por portugueses e holandeses. Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar à ilha, e deram o nome Formosa à ilha devido à sua beleza. Mais tarde, os holandeses estabeleceram na ilha postos avançados, mas foram expulsos em 1662. Os Manchus, que conquistaram a ilha em 1683, transformaram-na numa província da China.

Em meados do séc. XVII, a ilha foi incorporada no Império Chinês e manteve-se sob o seu domínio até 1895.

Em 1895, após a derrota humilhante da China na Guerra Sino-Japonesa (1894-95), a China concordou em ceder a ilha de Taiwan e o arquipélago dos Pescadores para os japoneses (Tratado de Shimonoseki). O controlo da ilha pelo Japão possibilitou a modernização da sua economia, a abertura de estradas e a construção de vias férreas. Mas os japoneses não tentaram colonizar a ilha, e utilizaram-na principalmente como uma fonte de recursos naturais, sobretudo de alimentos, para o seu país.

Nacionalismo e guerra civil na China. A profunda frustração da China perante a sua falta de recursos e continuada degradação por parte das forças imperialistas estrangeiras explodiu na Revolta dos Boxers, em 1898-1900.

Com o tempo, os chineses mais progressistas convenceram-se de que a China devia seguir o exemplo do Japão e modernizar-se segundo padrões ocidentais para fazer face ao desafio estrangeiro. Os mais esclarecidos defensores de tal renovação nacional haviam sido educados em Inglaterra, França, Estados Unidos e, em especial, no Japão. Em território estrangeiro, os jovens chineses entraram em contacto com as ideias de democracia e independência, que finalmente encontraram expressão na Revolução de 1911.

Em 1908, em oposição à monarquia, surgiu o Kuomintang (Partido Nacional do Povo). Em 1911, jovens rebeldes liderados por Sun Yat-Sen entraram em Pequim, destituíram o imperador e proclamaram a República da China. O novo governo só conseguiu controlar o sul do país em 1912.

Chiang Kai-shek encabeçou um golpe de Estado em 1926, fortaleceu o Kuomintang (1927-1936), e expulsou as forças políticas comunistas do governo. Na sequência da guerra civil (1930-1934), os comunistas protagonizaram uma épica retirada conhecida como a Longa Marcha, dirigida por Mao Tsé-tung.



Wikipédia/História da República d




MAO. A invasão da Manchúria pelos Japão (1931) e a guerra entre os dois países haviam relegado para segundo plano as hostilidades internas, unindo as duas forças contra um inimigo comum.

DUAS CHINAS. Em 1945, no final da II Guerra Mundial e depois da derrota do Japão, as potências aliadas decidiram devolver a ilha à China, então governada por Chiang Kai-shek e o seu partido nacionalista, o Kuomintang. No entanto, os comunistas retomaram as armas. Em 1949, sob a chefia de Mao Tsé-tung, a China continental ficou sob controlo comunista e Mao Tsé-tung proclamou a República Popular da China e impôs um regime comunista.

O Japão cedeu Taiwan à China em 1945. Quatro anos mais tarde,Chiang Kai-shek e o Exército do Kuomintang escaparam para a ilha de Taiwan, então território da China recentemente libertado das forças de ocupação japonesa, transferido o governo da República da China para esta ilha, com o apoio dos EUA. Derrotado na guerra civil da China pelas forças comunistas de Mao Tsé-tung, o governo nacionalista do presidente Chang Kai-shek e os seus partidários - cerca de 2 milhões - refugiaram-se em Taiwan. O apoio dos Estados Unidos permitiu a Taiwan conservar a sua condição de grande potência nas Nações Unidas.

REPÚBLICA DA CHINA. A ilha Formosa forneceu, em 1949, um refúgio para o governo nacionalista de Chang Kai-shenk, que os comunistas, chefiados por Mao Tsé-tung, obrigaram a abandonar o território chinês. Em Taiwan, o regime pretendia constituir o governo legal da China, sob o nome de República da China, enquanto a China comunista exigia o controlo da ilha.

ESTREITO DE TAIWAN. Este estreito foi palco de várias batalhas da guerra que se seguiu à secessão entre China e Taiwan, em 1949.

CONSTITUIÇÃO COMO PAÍS. Em 1949, o Kuomintang estabelece na Formosa a República da China. O Kuomintang tornou-se o único e principal partido político da República da China.




Em 1950, a presença de navios norte-americanos impediu que a China invadisse a ilha.

Com o decorrer dos anos, a ilha tornou-se um dos mais prósperos países da Ásia.

No entanto, em 1971, depois dos Estados Unidos terem decidido apoiar a admissão da República popular da China na ONU, a República da China foi expulsa da organização e a China ocupou o seu lugar. Vários países cortaram, entretanto, as relações diplomáticas com Taiwan.

SEM LUGAR NA ONU. Ao mesmo tempo, os norte-americanos procuraram estreitar os laços com o Governo de Pequim. Em 1971, a China (República Popular da China) foi admitida como membro nas Nações Unidas, enquanto Taiwan (República da China) perdia a sua representação. O governo nacionalista de Chiang Kai-Shek ficou, então, isolado da política internacional. Com a morte de Chiang Kai-Shek, em 1975, o governo passou para o seu filho, Chiang Ching-Kuo. A situação agravou-se quando, em 1979, os EUA romperam oficialmente relações com Taiwan. A aproximação entre a China e os EUA colocou Taiwan numa delicada situação política, uma vez que historicamente a ilha recebe o apoio norte-americano.

O generalíssimo Chang Kai-shek, presidente da República da China, faleceu em Abril de 1973, tendo-lhe sucedido o vice-presidente, Yen Chia-kan, de 70 anos. O falecido viveu dois anos numa cadeira de rodas e estivera durante os últimos meses de uma longa e agitada vida (contava 87 anos) em estado quase permanente de coma.

Desde a admissão da RPC na ONU, Taiwan enfretou um isolacionismo crescente. Os Estados Unidos, porém, continuaram a conceder auxílio económico. Os EUA prestaram auxílio ao desenvolvimento industrial e à reforma agrária em Taiwan.

Em Novembro de 1976, o general de Chiang Ching-kuo, filho de Chiang Kai-shek e primeiro-ministro desde 1972, foi eleito presidente do Kuomintang.

BOOM ECONÓMICO. O Kuomintang governava de forma autoritária e, simultaneamente, empreendia a modernização da ilha. No plano económico, Taiwan passou por uma espectacular expansão económica durante as décadas de 70 e 80, o que levou Taiwan a integrar o bloco dos chamados "tigres asiáticos".

Em 1989 realizaram as primeiras eleições livres.

Em 1993, com os primeiros sinais de abertura das autoridades de Pequim, teve lugar uma reunião entre dirigentes de Taiwan e da RP China. Em 1998, sucedeu-se novo encontro entre os dois governos. A China continental ofereceu uma reunificação, seguindo o modelo de Hong Kong e Macau (um país, dois sistemas). No entanto, as autoridades taiwanesas como condição inegociável a plena democratização da China.

Em 2000, Chen Sui-bian, do Partido Democrata Progressista, foi eleito presidente. Esta representou a primeira vitória de um candidato da oposição em eleições livres. Chen Sui-bian define-se como "taiwanês e orgulhoso de ser também etnicamente chinês". O seu desejo restringe-se a manter laços marítimos entre a ilha taiwanesa de Quemoy e a província chinesa de Fujian. A frase do antigo presidente, Chen Sui-bian, "somos um país soberano e democrático e o povo vai decidir que nome teremos" resume o sentimento da nação não reconhecida pela ONU e ameaçada pela China.






Fontes

Vários, História do Homem, Selecções do Reader's Digest, 1975, Portugal.

Vários, Os Grandes Acontecimentos do Século XX, Selecções do Reader's Digest, 1979, Portugal.









Links externos
Taiwan: presidenciais & referendo. IPRI - Instituto Português de Relações Internacionais









Sítios recomendados





"This digital library gathers together a large body of primarily European and American images of the island of Taiwan -- called "Formosa" by foreign visitors in the 19th Century -- and its various peoples. These textual representations, woodcuts, maps, and linguistic data were originally published in European and North American books and journals during the 19th Century, but are not easily accessible to those interested in the history of Taiwan today."



Fonte: Formosa - The Reed Institute. Base de dados da Universidade de Reed sobre a história de Taiwan no séc.XIX.




"Taiwan's quest for identity and international status continues to vex Beijing-Taipei and Beijing-US relations. The United States does not support Taiwanese independence, but it maintains strong trade ties with the island and is Taipei's biggest weapons supplier. Although it abides by a one-China policy, Washington has pledged to defend Taiwan against aggression from the mainland."

Fonte: GlobalSecurity.org. Informação histórico-militar sobre as diversas crises no Estreito de Taiwan.




Comments