Relatos‎ > ‎

Diário de Bicigrinos

Preparativos

Após vários ciclos passeios no nosso querido estado de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, considerando-me um experiente ciclo ludâmbulo, tive uma grata surpresa quando o Édio sugeriu que fizéssemos o Caminho de Santiago de Compostela, de bike.

Convite feito, convite aceito.

Reunimos-nos para agendar uma data apropriada, o roteiro, e divisão de
responsabilidade.

Eu Vânio, fiquei responsável pela programação e logística da viagem, enquanto o Édio seria o responsável pelo desmonte, montagem e manutenção das bikes. Qualquer coisa fora disso seria resolvida à medida que houvesse necessidade.

Escolhemos a “Ruta Navarra”, mais conhecida por Caminho Francês, por ser o mais tradicional e, o mais indicado nas bibliografias sobre o Caminho.

Sabíamos do desafio que teríamos. Pedalar aproximadamente 1.000 km por uma rota milenar, saindo da França, subindo os Pirineus até chegar à Espanha e ali cruzar sete províncias no sentido leste a oeste do norte da Península Ibérica.

Sabíamos também que o desafio seria amenizado pelo prazer de pedalar, aliado ao interesse religioso, histórico e cultural, reunindo assim algumas paixões num só projeto. Realmente um desafio, nada de aventura, tudo planejado carinhosamente.

Com a programação em andamento, o Willemann, colega com quem trabalhei durante 21 anos na Celesc, gostou da ideia e se integrou ao grupo.

Preparos:
  • Psicológico: por saber que ficaríamos fora do país e longe dos familiares e amigos por um bom tempo, principalmente para o Édio que faria sua primeira viagem internacional.
  • Financeiro: mesmo sabendo que o valor aproximado a ser investido não seria de grande monta, poderíamos correr riscos de eventuais imprevistos em função das bicicletas que levaríamos do Brasil.
  • Físico: por estar consciente de que encarar o caminho com seus “sube y baja” é um grande desafio.
  • Logístico: por saber que deveríamos levar o mínimo de bagagem, mesmo tendo de encarar altitudes e suas consequentes temperaturas baixas na primavera do hemisfério norte.
Tudo certo, passagem aérea marcada:
  • 23/05/2012 – Florianópolis – São Paulo – Madri.
  • 24/05/2012 - Madri – Pamplona.

Mais o trecho Pamplona na Espanha, até Saint-Jean-Pied-de-Port na França, de Van (alugada ainda no Brasil, via internet).



Estações


É como chamarei meus boletins diários, ou relatos de cada trecho.
Seguem os links para se acessar cada uma das estações:


Registros da Chegada em Pamplona
 

Desembalando as bikes no aeroporto de Pamplona
Desembalando as bikes no aeroporto de Pamplona

Colocando a bike no taxi, no aeroporto de Pamplona
Colocando a bike no taxi, no aeroporto de Pamplona