Inquérito sobre desaparecimento de Emily Ketlem é aberto

postado em 15 de jun de 2013 21:04 por DESAPARECIDOS DO BRASIL   [ atualizado em 28 de nov de 2013 14:49 por Amanda iab ]
ATUALIZAÇÃO 28/11/2013

Empresário oferece R$ 50 mil de recompensa por pistas que levem ao paradeiro de Emily
A oferta renova esperanças da família, que sofre a seis meses pelo desaparecimento da menina. Polícia civil acredita que a atitude pode atrapalhar investigações.

De acordo com o advogado da família, Diogo Emanuel Domingos, o homem é morador da região e trabalha na área de agronegócio, mas não tem nenhuma relação com os parentes da menina. “Ele me procurou e disse que estava comovido por causa do tempo que já se passou sem nenhum sinal da Emily. Como ele sabe que a família não tem condições financeiras para isso, resolveu fazer a oferta esperando estimular alguém que tenha alguma informação e está com medo de falar”, conta.Nesta manhã, Diogo comunicou à Polícia Civil oficialmente sobre a promessa de recompensa, enviando um ofício para ser formalizado no inquérito. “Confiamos na competência da doutora que está á frente do caso, creio que ela já esteja seguindo algum caminho e nos trará novidades em breve”, acrescenta.

A Polícia Civil informou, ainda, que as investigações prosseguem, mas ainda não há novidades do caso para serem divulgadas. Qualquer informação que ajude neste ou outros casos de pessoas desaparecidas devem ser fornecidas a Polícia Civil pelos telefones 0800 2828 197 ou 181. O sigilo é garantido.




Após um mês do sumiço de Emily Ketlem Ferrari Campos, de 8 anos, o delegado de Rio Pardo de Minas, no Norte do Estado, Luiz Cláudio Freitas do Nascimento informou que abriu nesta quarta-feira (5) o inquérito sobre o caso. Até então, só havia um procedimento administrativo de desaparecimento da criança.

Segundo o delegado, o inquérito não foi aberto anteriormente porque não havia confirmação de que houve um crime. Entretanto, ele já vinha trabalhando com a hipótese de que a menina tivesse sido raptada, inclusive não descartou familiares da vítima como possíveis suspeitos. "Ainda não tenho absoluta certeza de que se trata de um crime, mas hoje posso dizer que tenho uma grande certeza", afirmou. Além disso, Luiz Cláudio adiantou que há inclusive imputação criminal no documento, mas não revelou qual seria, nem quem seria estaria sendo investigado.

Com a abertura do inquérito, o delegado terá um prazo de 30 dias para concluir as investigações sobre o caso. "Passei um mês fazendo toda a investigação que se faz em um inquérito", garantiu. Mas Luiz Cláudio ainda está investigando possíveis pistas no Rio de Janeiro durante esta semana, e aguarda o relatório de ligações telefônicas de uma testemunha-chave nas investigações. O documento chegaria às mãos do delegado nesta quarta-feira, mas não foi entregue à delegacia de Rio Pardo de Minas. A expectativa é que este relatório fique pronto até esta quinta-feira (6).

A reportagem do Hoje em Dia entrou em contato com a assessoria de comunicação da Polícia Civil para confirmar a abertura do inquérito, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

Desaparecida

Emily Ketlem, que possui Transtorno de Déficit de Atenção (T.D.H.), sumiu enquanto brincava na porta de casa, no dia 4 de maio, por volta das 17 horas, na avenida Padre Eurácio Giraldi, bairro Cidade Alta. Os pais da criança são separados e, no dia do sumiço, o pai havia deixado a menina na casa da ex-mulher por volta das 15 horas. Em seguida, viajou para a cidade de Taiobeiras, conforme relatou em depoimento à polícia. Desde então a menina não foi mais vista. Um carro preto teria sido visto rondando a residência no dia do crime.

Na sexta-feira (17), Emily completou 8 anos, mas a festa que teria bolo de princesas acabou sendo adiada. De acordo com uma tia da menina, ela estava eufórica com a proximidade do aniversário e até a lista de convidados estava pronta. Como ainda está na fase de alfabetização, a garota pediu para que os parentes soletrarem os nomes dos amiguinhos que gostaria de convidar para a comemoração. A festa seria feita no no dia 12, coincidindo com o Dia das Mães.

Thaís Mota - Hoje em Dia - 6/6/2013

Acompanhe todo o caso:

Comments