Pedidos de Oração

AGENDA, PROGRAME-SE

    ‎‏‎‎‎‎‎‎‏‏‏‏‎‏‏‎‎‎‏‎‎‏‎‎‎‏‏‏‏‏‏‎‏‎‏‎‏‎‎‏‎‎‏‏‎‏‎‎‎‎‎‏‏‏‏‎‏‎‎‏‏‎‏‏‎‎‎‏‏‎‏‏‏‏‎‎‏‎‏‎‏‏‏‎‏‏‎‏‎‏‎‎ILUSTRAÇÕES

    - A Arca do Testemunho

    A Arca do Testemunho media 113 cm (3.7 pés) em seu comprimento, 68 cm (2.2 pés) em sua largura, e 68 cm (2.2 pés) em sua altura, era feita de madeira de acácia e revestida com ouro puro. Dentro desta Arca, existiam duas tábuas de pedra gravadas com os Dez Mandamentos de Deus e um pote de ouro com maná, e a vara brotada de Arão.

    O propiciatório, que estava na Arca, era somente feito de ouro puro. E em suas laterais, estava dois querubins com suas asas esticadas cobrindo a tampa da Arca - que é, o propiciatório - e o querubim mantinha sua face em direção para o propiciatório. O propiciatório é onde o Deus entrega Sua graça àqueles que vêm a Ele pela fé.

    Quatro argolas de ouro eram colocadas em cada canto da Arca. Duas argolas de ouro eram distribuídas para cada lado, e as varas pólos eram colocadas dentro dessas argolas de forma que a Arca podia ser carregada. Essas varas eram feitas de madeira de acácia e revestidas com ouro. Colocando as varas dentro dos dois anéis de um lado e os outros dois anéis no outro lado, Deus sabia que duas pessoas podiam erguer e levar isto. E nosso Senhor disse, "eu encontrarei você neste propiciatório."

    Deus fez os Israelitas levarem a Arca de Testemunho junto com o propiciatório colocando as varas na Arca. Isto significa que Deus nos quer para propagar o evangelho pelo mundo inteiro. O mesmo era verdade do altar de incenso - que é, argolas também foram colocados em ambos seus lados, varas eram postas nessas argolas, e duas pessoas foram colocadas para levar o altar.

    Uma vez por ano, o Sumo sacerdote tomava o sangue de uma oferta de sacrifício e entrava no Santo dos Santos. Ele então aspergia este sangue da oferta de sacrifício no propiciatório por exatamente sete vezes. Deus disse que Ele encontraria os Israelitas neste propiciatório então. Deus encontra quem tem a mesma fé que aquela do Sumo sacerdote, isto é, a fé em Sua remissão de pecado revelada no sistema de sacrifício.

    O sangue de sacrifício aspergido no propiciatório mostra o julgamento justo de Deus do pecado e Sua misericórdia pela humanidade. No Dia de Expiação, o décimo dia do sétimo mês, Arão o Sumo sacerdote impunha suas mãos em uma oferta de sacrifício para eliminar todos os pecados anuais do povo de Israel. Ele então cortava sua garganta para derramar seu sangue, e então ele tomava este sangue dentro do véu e o aspergia no propiciatório (Levítico 16:11-16).

    Pelo sangue que era desta forma aspergido, Deus encontrava os Israelitas e dava a eles a bênção da remissão de pecado. Era a graça de Deus sobre os Israelitas que Ele tinha estabelecido o sistema de sacrifício. Com a imposição de mãos no animal de sacrifício e seu sangue, Deus tinha justamente eliminado seus pecados e dado a eles Sua misericórdia, a remissão de seus pecados pela graça.
     
    postado por:
    pr.Hipolito Cesar
    Comments