Em Que Cremos

Nós Cremos:  

Que Jesus Cristo é O Filho e único Filho do Deus Vivo. Nós cremos que Jesus Cristo nasceu da virgem Maria, viveu uma vida sem pecado e morreu na cruz para pagar o preço por nossos pecados. Ele ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está assentado  à direita do Pai e retornará em algum dia. Nós reconhecemos e acreditamos que a Bíblia é a completa e infalível Palavra de Deus. 

Acreditamos que não há outro caminho para Deus que não seja Jesus Cristo: nem trabalhos, nem boas obras, ou ser membro de Igreja, ou a oração de alguém que não seja Jesus, para levá-lo para o céu e salvá-lo do sofrimento eterno. 

Romanos 10:9-10 diz que: "Se você confessar com a sua boca que Jesus é o Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação." Se você orou para aceitar o Senhor em primeiro lugar em sua vida, e você quer confessar "com a boca", gostaríamos de ouvir isso de você. Por favor, tome um momento e envie-nos um e-mail. 

Tiago 5:16: "Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz." 


1.Que o casamento é a união sagrada que representa o casamento da Noiva (a Igreja) e o Noivo (Cristo) (Efésios 5:32).

2.Que é o desejo do coração de Deus reconciliar todos os casamentos, “não querendo que nenhum pereça” (2 Pedro 3:9).

3.Que Deus é capaz de restaurar um casamento através da obediência de apenas um dos cônjuges, colocando-se na brecha, erguendo mãos santas (Ezequiel 22:30).

4.Que o adultério requer perdão ao invés de divórcio (João 8:11).

5.Que a maior preocupação da pessoa que deseja ter seu casamento restaurado deve ser reconciliar-se com Deus, alegrando-se no Senhor, não pressionando seu cônjuge que partiu (Apocalipse 2:4 e Salmos 37:4).

6.Que este ministério não foi formado para condenar aqueles que escolheram rejeitar a reconciliação com seu marido ou esposa, nem para condenar aqueles que casaram novamente ou são casados novamente (João 3:17).

7.Que é nosso chamado encorajar, ensinar, chorar junto, erguer e ministrar àqueles homens ou mulheres que foram chamados para restaurar seus casamentos (Isaías 61:1-4).

8.Que através do “espírito de rebelião” em relação a qualquer autoridade, o casamento não será restaurado. E que um espírito obediente a toda autoridade significará vitória certa (Romanos 13:1-5 e 1 Samuel 15:22).

9.Que o Senhor estabeleceu fronteiras distintas de sabedoria e influência em nosso ministério. Desta forma, para nós, aconselhar fora destas fronteiras resultará em erro (Mateus 5:19). Estas fronteiras são:

.O homem ou mulher deve estar buscando ao Senhor pessoalmente por sua convicção a respeito de seu casamento (Provérbios 8:17).

.Que o homem ou a mulher necessitados devem nos procurar; nós não entraremos em contato com nenhum indivíduo que outra pessoa nos recomende contactar (Tiago 5:14)

10.Que o homem ou a mulher que está no segundo ou subseqüente casamento deve buscar Deus por Sua direção sobre qualquer decisão para restaurar o primeiro casamento ou continuar buscando a restauração de seu casamento atual (Isaías 30:1)


 

Português