Testemunho de Casamento Restaurado - Mulher deixou o Marido

Foi Ela Quem O Deixou!!!

Uma mulher nos enviou um e-mail imaginando se poderíamos ajudá-la. A situação dela era totalmente diferente. Ela escreveu,  

“Fui eu quem foi embora e estava em adultério. Você pode me ajudar? Eu me envolvi com um homem e estava convencida de que deveria deixar o meu marido por ele. Tenho três filhos que Deus me chamou para educar em casa e que estão agora na escola pública. Um dia enquanto eu dirigia (após ter dado entrada no divórcio para ficar com este outro homem) Deus fez com que tudo caísse sobre mim. Instantaneamente, eu soube que o que eu estava fazendo era errado e fui até meu marido e implorei o perdão dele e perguntei se poderia voltar para casa. Mas àquela altura o coração dele tinha endurecido e ele não queria nem ouvir falar da minha volta para casa. Fiquei boquiaberta porque nesses 10 anos de casamento meu marido tinha SEMPRE me amado e ficado ao meu lado.

Embora eu tivesse preenchido o pedido de divórcio, liguei para o meu advogado e cancelei tudo. No entanto, meu marido conseguiu refazer os papéis e eles continuaram válidos. Quanto mais eu tentava argumentar com ele a respeito de voltarmos, mais ele ficava determinado em seguir com o processo. Às vezes eu me perguntava se haveria alguma esperança.”

Eu escrevi de volta para dizer a ela que sim, que há esperança, e que o marido, sem dúvidas, está magoado e não confia mais nela. “Argumentar nunca irá mudar o coração dele ou fazer com que ele tenha uma revelação sobre perdão. Discutir a situação vai afastá-lo ainda mais porque a batalha é espiritual, então se você lutar na carne (argumentando, implorando ou conversando sobre o assunto com alguém) você será derrotada.”

“É preciso que o Senhor mude o seu marido”, eu disse, “exatamente como Ele foi fiel para inclinar o seu coração. Pode levar algum tempo e o divórcio pode ser necessário para que o Senhor trabalhe e mude as coisas, então não tente pará-lo.” “Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus.” – Filipenses 1:6

Escrevi também: “O Senhor usará este tempo para te moldar e te transformar para que você resplandeça a Sua bondade e o Seu amor. Certamente vai ser doloroso em alguns momentos. Ele teve que me refazer total e completamente primeiro antes de trazer meu marido para perto e muito mais ainda antes de trazê-lo de volta para casa. E para encorajá-la ainda mais, tenho uma querida amiga que mora aqui em Pensacola cuja situação é quase que exatamente igual à sua. Ela foi quem foi infiel. Ela quis o divórcio e então recebeu uma revelação sobre a sua condição diante do Senhor. Quando ela se arrependeu e voltou para o Senhor, o marido se recusou a aceitá-la de volta.

“Precisou de tempo e de muitas, muitas provações e testes, mas eu vi esta mulher se tornar uma das mulheres mais espiritualmente poderosas que eu já conheci. O que descobrimos com tudo isso, é que a situação dela não era realmente diferente da minha. Nós duas tínhamos sido infiéis ao nosso Marido Celestial! Nossa amizade continuou quando os nossos casamentos foram restaurados.

Ao ajudar a minha querida amiga, o Senhor me mostrou que não importa como uma mulher venha ao nosso ministério, a Jornada de Restauração é a mesma. A maioria que chega aqui está como eu estava: seus maridos foram embora e estão em adultério. Muitas outras vêm com maridos abusivos, que bebem ou que usam drogas. Surpreendentemente, pelo menos um quarto de todas as mulheres que chegam aqui tem estado elas mesmas em adultério. 100% de todas nós estivemos em adultério e fomos infiéis ao nosso PRIMEIRO amor – o Senhor!!”

Ela então escreveu: “Devo cessar TODAS as conversas espirituais e sobre reconciliação e deixar somente que ele veja a obra que Deus está fazendo em minha vida? Ele me disse que o pastor recomendou que ele fizesse aconselhamento, mas ele se recusa.”

Eu escrevi: “Não entre em contato, mas quando ele entrar em contato (ou tiverem contato por causa das crianças) faça com que seja rápido, e mostre-se doce, alegre-se no Senhor (não necessariamente em sua situação). E, o mais importante, peça para que o amor do Senhor te preencha para que você possa amar o seu marido incondicionalmente, o que significa amá-lo quando ele não te ama ou mesmo quando ele te rejeita. Não estou dizendo para amá-lo agressivamente. Já que foi você quem foi infiel a ele, está é uma maneira da sua situação ser diferente da maioria. Apenas permaneça doce e quieta. Não faça contato ou nenhum avanço. Ao demonstrar seu comportamento casto e respeitoso, ganhando o seu marido sem palavras, você mostrará a ele que o ama e que se importa.

E AGRADEÇA pelo fato do seu marido não estar interessado em aconselhamento!! Isto SEMPRE causa mais problemas e não resolve nada porque, mais uma vez, a batalha é espiritual, então lutar na carne significará a sua derrota. Seu amor consistente (o amor encontrado em 1 Coríntios13), que é antes de tudo paciente, vai ganhá-lo porque temos a promessa de que “o amor nunca falha”. Ame-o o suficiente para o deixar ir e aí então faça do SENHOR o seu Marido!

Depois ela perguntou, “Meu marido quer que eu conte TUDO sobre o meu adultério. Não sei como agir nessa situação.” Respondi: “Dar ‘detalhes’ sobre adultério passado pode ser muito prejudicial ao seu futuro. Seu marido está caindo na mesma armadilha que muitas de nós caímos, querendo ‘saber’ de tudo. Entretanto, já que ele está perguntando, como uma esposa submissa você deve responder. Mas tente ser discreta e só responda ao que te for perguntado; não descreva as circunstâncias e os detalhes. Use o tempo para ‘minimizar’ os sentimentos que você pensava que tinha pelo outro homem e para ‘maximizar’ o seu amor por seu marido mesmo quando estava sendo infiel. Além disso, compartilhe como muito do seu adultério foi causado por ilusão. Fale sobre a sua necessidade da proteção espiritual dele, que sair de debaixo dela te colocou nessa posição tola e vulnerável. Não o culpe, mas deixe que ele saiba que você não mais finge ser a autoridade espiritual que você se vangloriava de ser e também que está deixando a igreja. E reintere que você despertou para a sua necessidade da proteção espiritual dele.”

Ela escreveu, “Noite passada meu marido veio aqui às 9 da noite e ficou até às 3 da manhã. Mesmo havendo alguns momentos ‘difíceis’, eu posso dizer que havia uma calma e uma paz no coração dele. O ponto principal que ele está trabalhando neste momento é a lembrança da minha infidelidade. Minha ‘palavra’ não significa muito para ele agora, porque ele sente que não pode confiar em mim. Então eu estou tentando apenas MOSTRAR a ele diariamente, através das minhas ações, meu comprometimento com ele e as mudanças que Deus fez em minha vida. É tão melhor quando eu só seguro a minha língua e sorrio!”

“Noite passada conversamos também sobre eu voltar para casa. Tenho tentando permanecer completamente calada a esse respeito porque eu notei que QUALQUER ansiedade significa pressão, o que faz com que ele tome a direção oposta.

Uma vez ele fez um comentário sobre a minha volta, mas quando o meu rosto se alegrou ele falou rapidamente, ‘Mas eu ainda não tenho certeza de que isto é o que eu quero. ’ Eu disse que confiava nele e que o que ele decidisse era o melhor. Entretanto, eu confesso que por dentro eu estou ANSIANDO para estar ao lado dele todos os dias novamente.”

“Amanhã é o dia do divórcio e meu marido faz questão que eu compareça!” Ela dispensou o advogado e o marido já tinha concordado que ela poderia ficar na casa, mas o inimigo estava trabalhando duro – porque ele sabia que o tempo dele era curto!!

Na manhã do divórcio o marido dela ligou e disse “NÃO VÁ! Fique em casa!!” Ele ligou para o advogado e suspendeu o divórcio “temporariamente”. Este foi o início de ainda mais testes, mas dois meses depois do marido OBSERVÁ-LA à distância, ele decidiu pedir que ela voltasse para casa na semana da PÁSCOA. O divórcio foi cancelado de uma vez por todas. Uma nova vida começou no lar deles.

Atualização: Julia e seu marido ministram juntos para outros casais e frequentemente me mandam e-mails pedindo conselhos. Eles estão restaurados há vários anos agora. Julia ainda não frequenta a igreja, o marido dela frequenta e é diácono. Ao invés dela ir, o marido compartilha com ela o sermão e eles o discutem durante a semana em vez de assistir televisão ou os esportes! Ele a tem encorajado a ir com ele, mas ela explicou que o que importa mesmo é ouvir da boca dele e não do pastor, após mostrar a ele alguns versículos que ela leu e perguntou a ele o que significavam.

“Se [as mulheres] quiserem aprender alguma coisa, que perguntem a seus maridos em casa; pois é vergonhoso uma mulher falar na igreja "—1 Coríntios 14:35.

“Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.” – Efésios 5: 25-27

Como resultado muitas esposas permaneceram em casa e os maridos formaram um grupo para estudar o Homem Sábio e aprenderem o seu papel e estudar mais a Bíblia. Julia ministra para as esposas em uma Comunidade no Lar, a mesma Comunidade que ela começou quando seu marido não permitia que ela voltasse para casa, e que a ajudou a encontrar conunhão com outras mulheres que ela diz ter sido essencial para a sua restauração e para permanecer como noiva do SENHOR!

~ Julia no Wyoming, RESTAURADA